Preocupação dos brasileiros com saúde e educação aumenta, revela pesquisa

Segundo o Ibope, 63% acreditam que o próximo presidente deve se atentar à área da saúde e 28%, à educação

SÃO PAULO – Saúde, segurança, emprego e educação. Entra e sai ano, essas continuam sendo as preocupações dos brasileiros. Uma pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência, a pedido do Todos pela Educação e da Fundação SM, constatou que essas são as áreas que merecem a atenção do próximo presidente, na opinião dos brasileiros.

A pesquisa foi feita com 2.002 entrevistas domiciliares por todo o País, com pessoas com 16 anos ou mais, entre os dias 13 e 18 de maio. Os dados mostram que, frente à última eleição, de 2006, houve um forte aumento da preocupação dos brasileiros com temas como saúde e educação.

A primeira área é citada por 63% dos brasileiros como à que o próximo presidente deve dar atenção. Em 2006, esse percentual era de 43%. Já quando se trata de Educação, o aumento foi de 13 pontos percentuais, uma vez que, em 2006, 15% citaram a área como aquela com que o novo presidente deveria se preocupar. Neste ano, esse percentual passou para 28%.

PUBLICIDADE

Outras áreas cuja preocupação dos brasileiros aumentou entre as eleições de 2006 e de 2010 foram segurança pública (de 31% para 39%), drogas (de 24% para 26%), salários (de 10% para 16%) e habitação (de 5% para 10%).

Já quando o assunto é emprego (de 41% para 33%), fome/miséria (de 31% para 18%) e corrupção (de 27% para 14%), os brasileiros se mostram menos preocupados neste ano, na comparação com 2006.

Empregos e salários
De acordo com o levantamento, enquanto a preocupação com o emprego diminuiu entre 2006 e 2010, a preocupação com os salários subiu no mesmo período. A pesquisa mostra que, em 2006, 41% dos entrevistados acreditavam que o emprego deveria ser o tema que merecia atenção especial do próximo presidente, contra 33% deste ano.

Já quando o assunto é salário, o tema deve ser prioridade para o próximo dirigente, na opinião de 16% dos entrevistados. Nas eleições anteriores, o tema deveria ter atenção do presidente na opinião de 10% dos brasileiros.

Educação
O aumento da preocupação dos brasileiros com educação foi expressivo. “Este é um dado muito positivo para o País”, disse, por meio de nota, a diretora-executiva do Todos Pela Educação. “Os dados permitem afirmar, com satisfação, que a sociedade brasileira mostra que está mais atenta para a importância da educação”.

A pesquisa ainda mostra que a área é considerada como uma das mais problemáticas pelos entrevistados: 27% disseram ter essa percepção. Nesse sentido, a educação só perde para saúde e segurança, citadas por 66% e 42%, respectivamente.

Apesar disso, o levantamento mostra que houve melhora na percepção dos entrevistados sobre a educação. Em 2006, 28% consideravam a área ruim ou péssima, ao passo que, neste ano, 21% avaliaram a área dessa forma. Outros 34% acreditam que a educação é ótima ou boa neste ano, frente aos 25% registrados em 2006.