Preocupação com a perda de colaboradores de finanças atinge 71% das empresas

Organizações nacionais temem não encontrar candidatos qualificados na área de contabilidade, finanças e auditoria, segundo a Robert Half

SÃO PAULO – Uma recente pesquisa realizada pela Robert Half revelou que 71% das companhias brasileiras têm receio de perder seus colaboradores de finanças, especialmente aqueles de alto desempenho, normalmente considerados estratégicos. E tal preocupação não se dá à toa.

De acordo com o levantamento, as organizações nacionais costumam ter dificuldade em repor um profissional de alto nível, principalmente no que se refere à qualificação. O problema costuma ser mais frequente nos segmentos de contabilidade, finanças e auditoria.

Nestas áreas, segundo a pesquisa, o percentual de dificuldade apontado pelas empresas foi de 34%, 25% e 17%, respectivamente. Nas mesmas categorias, a média mundial relatada foi de 24%, 19% e 13%.

PUBLICIDADE

Tempo de contratação
E, apesar de a contratação de gestores já ser um processo complicado, a de funcionários para cargos operacionais não costuma ser tão diferente assim, pelo menos quando se trata de Brasil.

Segundo o levantamento, por exemplo, para a contratação de gestores, 35% das empresas brasileiras alegaram precisar de 3 a 4 semanas de prazo para finalizar um processo de seleção. No caso de um profissional de finanças ou contabilidade, 37% das companhias consultadas informaram precisar do mesmo período para fechar uma boa contratação.

Durante a pesquisa, as companhias que relataram precisar de um tempo inferior, estimado em um prazo de 1 a 2 semanas, foram poucas: 18% das empresas para a contratação de gestores e 23% para a contratação de profissionais.