Preço do querosene de aviação cobrado pela Petrobras recuará 17%

Medida começa a vigorar a partir do dia 1 de janeiro, informa o Snea; companhias aéreas não pretendem repassar a redução

SÃO PAULO – A partir do dia 1 de janeiro, o preço cobrado pelo QAV (querosene de aviação) recuará 16,76%, segundo informou o Snea (Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias).

No acumulado do ano, o preço do QAV, que é estipulado pela Petrobras, registra queda de 3,71%. Esta é a terceira variação negativa do combustível desde novembro deste ano.

Apesar da queda, as companhias aéreas não pretendem repassar o recuo às passagens, afirma o sindicato, que remediou um ajuste de 8% no salário dos operadores de máquinas em pista nos últimos dias.

Tráfego em baixa

PUBLICIDADE

Segundo dados da Iata (associação internacional de transporte aéreo), o tráfego aéreo mundial declinou 4,6% em novembro, quando comparado ao desempenho obtido no mesmo período do ano passado.