Precisando de outras férias? Observe seu ritmo e não se renda ao estresse!

Deixar apenas para as férias os momentos de relaxamento pode ser um grande erro; reveja sua agenda o quanto antes

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Mal você voltou de férias e já se sente esgotado de novo, praguejando o trânsito, a rotina no trabalho, os problemas em casa e as últimas notícias sobre política. Tudo parece muito mais pesado do que poderia imaginar.

O caminho, neste caso, lhe parece um só: conformar-se e deixar tudo para a próxima, jurando que aí sim irá viajar e se desligar para valer, durante um mês inteiro. Mas será que isso resolve? Como agüentar o ritmo até lá?

Presenteie-se com horas vagas

Não deixe para suas férias, programadas para o próximo ano, o bem estar que pode sentir hoje. Use o tempo a seu favor. Reparou que nas férias seu estômago não incomodou, a freqüente dor de cabeça deu uma trégua e o sono ficou muito melhor? Pois bem, observe se os compromissos listados em sua agenda não são muito maiores do que o número de horas no dia.

Aprenda a investir na bolsa

Aprenda a respeitar seus limites e a dizer não, quando possível. Afinal, é fundamental para as empresas poder contar com funcionários equilibrados, com energia, disposição e em condições satisfatórias para a conquista de bons resultados. Portanto, caso chegue ao limite da exaustão, ambos perderão com isso.

Olhe à sua volta: nem só de trabalho é feita a vida. Preste mais atenção às atividades que lhe agradam e dê-se ao direito de fazer o que gosta. Não caia na desculpa de que você não tem condições financeiras para praticar algo interessante. Que tal sair com amigos, colocar a conversa em dia e ouvir uma boa música, por exemplo?

Você faz mesmo o que gosta?

Ninguém fica esgotado ou chega a entregar os pontos fazendo mesmo o que gosta. Pelo contrário: o fato de investir seu tempo e energia em algo interessante lhe dará mais gás para prosseguir. Portanto, vale o questionamento: você se sente bem no seu trabalho? Sente satisfação pelo que faz?

Último ponto: qual o seu objetivo de vida? Em certas situações, dedicar-se exclusivamente a algo pode ser necessário e justificável, desde que haja uma meta, um norte que mereça este “sacrifício”. Portanto, organize suas idéias, planeje melhor o seu dia e curta os bons momentos. Boa sorte!