AO VIVO Rodrigo Furtado, da XP Asset, fala sobre uma oportunidade no mercado de ações

Rodrigo Furtado, da XP Asset, fala sobre uma oportunidade no mercado de ações

“Por que devo contratá-lo? ” e “Fale de você”: o que dizer em entrevistas de emprego?

Para especialista, independentemente da pergunta, o importante é ser sempre transparente

SÃO PAULO – Ao participar de uma entrevista de emprego, muitas vezes, o candidato é surpreendido com a seguinte questão: por que devo contratá-lo? Nestas horas, segundo sugestão da consultora de Recrutamento e Seleção da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Ana Paula Mendes, o ideal é fugir de generalizações.

“Cada cargo e cada empresa exige um comportamento e características específicas. Entretanto, de forma geral, o candidato deve evitar falar de maneira generalizada, como responder que deve ser contratado por estar buscando novos desafios”.

De acordo com Ana Paula, ao responder questões como esta, é importante deixar claro quais benefícios a empresa trará tanto para a vida profissional como pessoal do candidato.

PUBLICIDADE

“Fale de você”
Outra pergunta que deixa muita gente perturbada é o famoso “fale de você”. Conforme a consultora, nesta hora, muita gente começa a falar da vida pessoal ou dos hábitos de lazer. Entretanto, diz ela, na maior parte dos processos seletivos, o recrutador espera que o candidato aborde aspectos profissionais.

“A pessoa até pode falar da vida pessoal, porém, geralmente, isto é abordado de forma específica. Agora, a vida profissional não deve ser deixada de lado, sendo importante ressaltar como é o relacionamento com a equipe, quais as estratégias utilizadas para organizar o dia a dia, ou, no caso de uma seleção para um cargo de liderança, como a pessoa lidera”, explica.

Também aqui, respostas genéricas, como falar que é uma pessoa comprometida, pró-ativa, ética, entre outros, estão proibidas. Nestes casos, diz Ana Paula, o ideal é sempre trazer exemplos.

Independentemente da pergunta…
Por fim, diz ela, independentemente da pergunta, em uma entrevista de emprego, a pessoa nunca deve dizer que está avaliando o mercado, pois, segundo a consultora, isso pode soar como se a pessoa não estivesse interessada na vaga, mas sim em saber se o salário que recebe na empresa atual é compatível com o praticado no mercado.

Outra dica é ser sempre transparente e saber reconhecer dificuldades. “Não adianta querer esconder quem se é, pois, uma hora, tanto as características positivas como as negativas do candidato irão aparecer”.