Bilionário e filantropo

Por que Bill Gates doa bilhões e bilhões? Ele e sua esposa explicam

Não somente fundador da Microsoft, Gates também é um dos maiores filantropos atualmente: anualmente, ele doa bilhões para causas mundiais importantes e países subdesenvolvidos

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Uma entrevista de Bill Gates e Melinda Gates para Charlie Rose repercutiu pela internet devido à revelação feita pela esposa do bilionário: pela primeira vez ele destacou o que lhe fez entrar pesado na filantropia.

Não somente fundador da Microsoft, Gates também é um dos maiores filantropos: anualmente, ele doa bilhões para causas mundiais importantes e países subdesenvolvidos. Tanto que, ao saber da proposta de Mark Zuckerberg (e outros gênios da tecnologia) para levar a internet gratuita para os países, Bill Gates rebateu afirmando que as prioridades são outras, como a vacina da malária.

Na entrevista, ele conta que foi em uma viagem à África em 1997 que ele percebeu que deveria dedicar-se à filantropia, após as condições de vida do continente. Na época, ele tentava levar os computadores às áreas africanas empobrecidas.

PUBLICIDADE

“Bom, com a ideia de que um computador era relevante para os problemas com que estavam lidando, como conseguir comida suficiente, ter uma saúde decente, conseguir eletricidade, um lugar razoável para se viver, ficou claro pra mim que: sim, eu amo os computadores e pensei que as crianças deveriam ter acesso, mas elas precisariam arrumar um gerador especial para que eu faça uma única demonstração com ele. Ficou pra mim a ideia de uma ‘hierarquia de necessidades’”, afirmou Gates para Rose.

Melinda conta ainda sobre o momento exato em que Gates percebeu a necessidade de ajudar o país: “Nós geralmente nos ligamos quando estamos viajando, praticamente todos os dias. Mas aquela foi uma ligação diferente. Bill estava realmente chocado ao telefone. Ele tinha visto, em um hospital clínico para tuberculose, o quão horrível é ter esta doença. Ele literalmente me disse ir àquele hospital é uma sentença de morte”.

A partir de então, Gates começou a doar e, não somente isso, fundou também a Bill & Melinda Gates Foundation há quinze anos, uma fundação voltada para ajudar não financeiramente os “milhões e milhões” de pessoas necessitados – doando bilhões e bilhões.