Demissão

Plano de Demissão Voluntária da TAM tem adesão de 50%

O Plano de Demissão inclui uma indenização adicional, além de seis meses de plano de saúde e três passagens aéreas

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O Plano de Demissão Voluntária e o programa de Licença Não-Remunerada da TAM tiveram a adesão de 50% dos tripulantes. No começo do mês, a companhia anunciou que demitiria cerca de mil profissionais. Após acordo com sindicato, o número passou para 811.

A Licença Não Remunerada foi aberta para tripulantes de todos os equipamentos e tem a validade de 18 meses, prorrogáveis por 12 meses. Nos 6 primeiros meses, o funcionário licenciado e seus familiares diretos contarão com plano de saúde e, durante o período da licença, com benefícios de bilhetes aéreos iguais aos dos funcionários ativos da empresa.

Já o Plano de Demissão Voluntária foi oferecido para tripulantes de aeronaves da família Airbus 320 (A319/A320/A321) e inclui uma indenização adicional, além de seis meses de plano de saúde e três passagens aéreas para o funcionário e seus familiares diretos.

PUBLICIDADE

Em nota, o presidente da TAM, Marco Antonio Bologna, afirmou que o alto índice de adesões permitiu reduzir os desligamentos compulsórios. “Acreditamos que isso foi possível graças à forma transparente como o processo foi conduzido, em respeito aos nossos funcionários e suas famílias. Negociamos sempre e, juntamente com os legítimos representantes de nossos tripulantes, buscamos alternativas para o ajuste.”