PIS/Pasep: mais de 725 mil trabalhadores ainda não sacaram abono

Caixa Econômica registrou cerca de 95,78% de abonos pagos. Valor é superior ao total do exercício anterior, de 95,40%

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Faltando praticamente um mês para o fim do prazo, mais de 725 mil trabalhadores ainda não sacaram o PIS/Pasep referente ao exercício 2008/2009, no valor de um salário mínimo.

Desse total, 559.222 dizem respeito aos abonos do PIS, pagos a quem trabalha na iniciativa privada, enquanto 166 mil referem-se aos abonos do Pasep, pagos a servidores públicos. Vale lembrar que ambos estarão disponíveis apenas até o dia 30 de junho de 2009 e, caso não sejam retirados, serão devolvidos ao FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).

De acordo com dados divulgados pela Caixa Econômica Federal nesta quinta-feira (28), desde o início do calendário, em agosto de 2008, até o momento, foram realizados os pagamentos de 95,78% dos abonos do PIS (12,6 milhões). O montante é superior ao total do exercício anterior, de 95,40%. Já o Banco do Brasil informou que R$ 835,1 milhões foram desembolsados em abonos do Pasep, no mesmo período.

Os trabalhadores que ainda não receberam

Aprenda a investir na bolsa

Antes de ir aos locais de atendimento, é importante o beneficiário verificar primeiro se recebeu ou não os benefícios antecipadamente, por meio de crédito em conta ou pelo convênio Caixa PIS-Empresa ou no Banco do Brasil.

Para se certificar, basta olhar os extratos bancários de julho e novembro de 2008 e também os contracheques dos salários de julho, agosto ou setembro do ano passado. O trabalhador que tem direito ao PIS pode fazer o saque nos caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal, por meio do Cartão do Cidadão, nas lotéricas e nos postos Caixa Aqui.

Quem não tem o Cartão do Cidadão deve procurar agência da Caixa e levar documentos de identidade e comprovante de inscrição no PIS.

Regras

De acordo com as regras do programa do Ministério do Trabalho e Emprego, todo trabalhador que estiver cadastrado no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e, em 2007, tenha trabalhado, no mínimo, 30 dias com carteira de trabalho assinada pela empresa e recebido, em média, até dois salários mínimos mensais, poderá sacar o benefício.

Além disso, o trabalhador deve ter tido seus dados enviados pela empresa ou repartição pública onde atuou à Rais (Relação Anual de Informações Sociais) do ano-base 2007.