Pesquisa revela capitais brasileiras em que há mais empregos para jovens

Capital com maior taxa de ocupação entre jovens é Goiânia (GO): 58,51% da população de 15 a 29 anos está empregada

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Uma preocupação constante aos recém-formados é se conseguirão um emprego depois de formados. Afinal, depois de terem desembolsado uma grande quantia durante a faculdade, querem ser recompensados financeiramente. E não existe somente a questão do dinheiro, mas também a preocupação de começar o mais cedo possível uma carreira de sucesso.

No entanto, a quantidade de jovens que almejam uma boa posição é enorme, em todo o Brasil. Por isso, é preciso buscar a vaga no lugar certo. Para isso, saiba que existem capitais brasileiras em que a taxa de ocupação entre os jovens é maior, o que significa que as oportunidades nestas localidades são maiores.

Oportunidades para o trabalho

De acordo com a FGV (Fundação Getulio Vargas), a capital brasileira com maior taxa de ocupação entre os jovens é Goiânia (GO), em que 58,51% da população de 15 a 29 anos está empregada. Palmas (TO) ocupa a segunda posição, com 58,62% dos jovens ocupados e Curitiba (PR), a terceira, onde 57,82% desta população esta empregada.

Aprenda a investir na bolsa

Nas piores colocações, estão São Luís (MA), em que 39,31% da população jovem está ocupada, Maceió (AL), em que a taxa de desocupação das pessoas entre 15 e 29 anos é de 40,98% e Belém (PA), onde a taxa é de 41,20%.

Novos postos de trabalho

Levantamento realizado pela FGV ainda nos permite analisar quantos novos empregos foram gerados para os jovens nos últimos quatro anos. Neste caso, a capital destaque é Vitória (ES), em que, de agosto de 2004 a julho de 2008, para cada 100 jovens, 11,2 conseguiram um trabalho com carteira assinada.

Em Belo Horizonte (MG), 8,09 jovens, a cada cem, conseguiram um emprego nos últimos quatro anos. Já em São Paulo (SP), a taxa foi de 7,35 jovens a cada cem, de acordo com a tabela abaixo:

CapitalÍndice
Novos empregos
Vitória (ES)11,2
Belo Horizonte (MG)8,09
São Paulo (SP)7,35
Curitiba (PR)6,57
Florianópolis (SC)6,56
Natal (RN)5,28
Porto Alegre (RS)4,98
Rio de Janeiro (RJ)4,62
Manaus (AM)4,55
Recife (PE)4,37