Relacionamentos

Pesquisa mostra que 12,5% dos profissionais já namorou colega de trabalho

Em sua maioria, essas pessoas que afirmam já terem se relacionado são homens (53%)

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Mesmo com as políticas de algumas empresas proibindo o relacionamento amoroso entre funcionários,  é relativamente comum encontrar pessoas que namoram algum colega de empresa. Um levantamento realizado pelo VAGAS.com mostra que 12,5% dos entrevistados afirmaram ter uma relação amorosa no emprego.

Em sua maioria, essas pessoas que afirmam já terem se relacionado são homens (53%) e tiveram apenas um relacionamento com colegas de trabalho (61,9%). A média de relacionamentos, entretanto, é de dois por pessoa.

“Os dados são curiosos. Não imaginávamos que as pessoas admitiriam ter uma relação no ambiente de trabalho, quanto mais duas. Com esses números, podemos ver que é cada vez mais comum que as pessoas de uma mesma empresa apostarem num relacionamento, mesmo que seja passageiro”, disse Rafael Urbano, coordenador da pesquisa. “Elas passam boa parte do tempo no ambiente de trabalho e isto acaba convergindo para uma relação mais íntima”, completou.

PUBLICIDADE

Dentro do trabalho
A pesquisa também apontou que a maioria não escondia o relacionamento dos demais colegas de trabalho: 40,5% dos respondentes afirmam que toda a empresa tinha conhecimento; apenas 19,1% dos casos eram escondidos.

Além disso, também foi identificado que os relacionamentos acontecem, na maioria das vezes (65,8%), quando as duas pessoas trabalham em áreas diferentes.

As empresas também se mostram mais flexíveis a isso: dos questionados, apenas 24,5% afirmaram que suas empresas possuem políticas que proíbem os relacionamentos em ambiente corporativo.

“A pesquisa desvenda o comportamento do trabalhador e sua relação com o trabalho. Revela que poucas pessoas têm algum tipo de relacionamento, mas quando o faz, acaba se envolvendo novamente. Também aborda e mostra onde acontecem esses encontros, a relação hierárquica e como as empresas lidam com isso. Procuramos levar o tema à tona para fortalecer e ampliar esse debate junto às empresas e à sociedade”, finaliza Urbano, da VAGAS.com.