Pesquisa: executivos trabalham por quatro anos na mesma empresa

Média cai para 2,7 anos no caso de especialistas; na carreira, fuja da estagnação e não pule de "galho em galho"

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Segundo pesquisa realizada pela Divisão de Recolocação da Korum, consultoria especializada em transição de carreira, os executivos de média e alta gerência ficam um período médio de quatro anos na mesma empresa.

Os dados, coletados entre julho de 2006 e 2007, mostram ainda que, quando se trata de supervisores e especialistas, a média cai para 2,7 anos. Um pequeno período em várias empresas, no entanto, requer reflexão, já que pode ser mal visto por outras companhias.

Média razoável

De acordo com o diretor da Korum, Adilson Mirante, a média é razoável, mas não deve ser seguida pelos profissionais com idade acima de 45 anos, momento da consolidação da carreira e da situação financeira.

Aprenda a investir na bolsa

“Para atingir o nível gerencial até os 30 anos, os executivos devem buscar crescimento rápido na carreira durante os primeiros anos de formados, por isso mudam mais de emprego nesta fase”, afirmou Mirante.

Muito tempo

Em contraposição, os profissionais que ficam muito tempo em uma empresa ou no mesmo cargo, segundo levantamento da Korum com seus clientes, estão defasados com relação às exigências do mercado.

“São mais desmotivados e suscetíveis à insegurança causada pela mudança de rotina e políticas. Dificilmente acostumam-se com novas culturas organizacionais, por isso têm mais dificuldades em participar de processos seletivos”, disse o diretor.

Seja sensato!

Pular de “galho em galho” não é o mais aconselhável no mercado de trabalho, já que pode ser mal visto pelas empresas. Um funcionário instável não interessa a quem está preocupado em investir num novo talento. Por isso, um currículo com muita experiência e pouco comprometimento não é o mais adequado.

Ficar muito tempo num mesmo lugar, por sua vez, pode ser causado pela insegurança. Não será este o seu caso? Caso a resposta seja negativa, não se acomode. Estar no lugar certo não significa que deve parar de investir na sua carreira. Se a resposta for positiva, porém, corra atrás do que realmente fará sua carreira decolar.