Pesquisa: contratação de estrangeiros divide opiniões

Segundo o Ibope Inteligência, enquanto 42% da população enxerga benefícios na chegada de estrangeiros, outros 40% se sentem ameaçados

SÃO PAULO – A contratação de mão de obra estrangeira por empresas brasileiras tem dividido a opinião pública, conforme aponta pesquisa divulgada pelo Ibope Inteligência. De acordo com o levantamento, realizado em parceria com a Worldwide Independent Network of Market Research (WIN), enquanto 42% dos entrevistados costumam enxergar benefícios na chegada de estrangeiros no País, outros 40% dos trabalhadores consultados não costumam observar o fato com os mesmos olhos.

“Se por um lado a vinda de profissionais estrangeiros pode auxiliar a qualificação da mão de obra local, por outro, pode acirrar a concorrência pelas vagas de empregos”, diz a diretora executiva de marketing e novos negócios do Ibope Inteligência, Laure Castelnau.

Segundo o estudo, por exemplo, na média global, foi constatado que 38% da população local acha ruim a vinda de estrangeiros para empresas nacionais, enquanto 35% consideram isso bom e 23%, nem bom nem ruim.

PUBLICIDADE

Esforço necessário
E, apesar da fama de boa receptividade do brasileiro, para fazê-lo mudar de opinião, será preciso muito jogo de cintura e esforço, é claro.

Segundo o Ibope, por exemplo, apenas 13% da população nacional tem capacidade alta ou moderada de ler ou entender a língua inglesa, ao passo que 86% têm nenhuma ou baixa capacidade de compreensão.

Segundo o estudo, globalmente, a situação é diferente. No mundo, 61% da população costuma ter uma alta ou moderada capacidade de compreensão do idioma inglês, enquanto 36% têm nenhuma ou baixa capacidade, detalha o estudo.

O levantamento, realizado em 58 países, contou com a opinião de 52.913 entrevistados, dos quais 2.002 são brasileiros.