Peso do desemprego como causa da inadimplência sobe para 51%, aponta ACSP

Percentual foi registrado em setembro deste ano. No mesmo mês de 2010, o percentual era de 48%

SÃO PAULO – O desemprego, no mês de setembro, foi a principal causa da inadimplência segundo pesquisa realizada pela ACSP (Associação Comercial de São Paulo) e divulgada nesta segunda-feira (10).

No nono mês do ano, dos 804 entrevistados para o estudo, 51% afirmaram que ficaram desempregados e, por isso, não conseguiram manter as contas em dia. No mesmo mês do ano passado, 48% das pessoas haviam declarado a mesma razão e, em março de 2011, o desemprego era apontado por 56% dos respondentes.

De acordo com a ACSP, “embora o desemprego continue a ser a principal causa da inadimplência para 55% dos entrevistados, 77% dos que atribuíram o não pagamento à perda de emprego pessoal ou de alguém da família já se encontra novamente empregada mostrando que a oferta de emprego ainda está bastante positiva”.

PUBLICIDADE

Outras causas
O descontrole dos gastos foi o segundo maior responsável pela inadimplência em setembro deste ano, com 18% dos entrevistados citando este problema como causa de sua inadimplência. No ano passado, 11% dos entrevistados haviam citado o descontrole do gasto.

Além do descontrole e do próprio desemprego, ter sido fiador e a diminuição da renda também estão entre as razões que levaram as pessoas a ficarem inadimplentes, conforme a tabela a seguir: 

Motivo  Setembro de 2010     Setembro de 2011  
Ficou desempregado48%51%
Alguém da família ficou desempregado2%4%
Doença em família6%4%
Descontrole do gasto11%18%
Queda da renda7%6%
Ter sido fiador ou avalista9%10%
Pagamentos mensais do empréstimo consignado3%2%
Atraso no salário0%1%
Outros13%5%