AO VIVO Como interpretar os gráficos através da análise técnica, começando do zero

Como interpretar os gráficos através da análise técnica, começando do zero

Pequenas empresas representam 97,6% do comércio de todo o País

Segundo IBGE, em 2007, essas 1,55 milhão de empresas de pequeno porte empregavam 5,3 milhões de funcionários

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As pequenas empresas (com até 19 funcionários) são as que concentram o maior número de estabelecimentos e a maior parte dos funcionários que atuam no comércio do País, segundo a Pesquisa Anual de Comércio divulgada nesta quarta-feira (24) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Para se ter uma ideia do potencial das pequenas empresas, em 2007, eram 1,55 milhão de estabelecimentos no comércio brasileiro desse porte. Esse resultado corresponde a 97,6% de todo o segmento comercial do País.

Além disso, no ano de 2007, as empresas de pequeno porte foram responsáveis por R$ 388,6 bilhões da receita operacional líquida do comércio, empregando 5,3 milhões de funcionários, para os quais pagaram, no total, R$ 35,2 bilhões em salários.

Médias empresas

Aprenda a investir na bolsa

Já as 536 empresas de médio porte (com 500 ou mais funcionários) do comércio, no mesmo período de análise, foram responsáveis por 29,2% da receita operacional líquida do segmento, com R$ 367,5 bilhões e com 1,1 milhão das pessoas ocupadas.

Outra constatação do estudo é que, no atacado, as empresas de médio porte predominam na geração de receita, com R$ 203,3 bilhões, sendo responsáveis pela ocupação de 206.273 pessoas e gerando uma massa salarial de R$ 4,7 bilhões.

Setores

De acordo com o IBGE, os hipermercados e os supermercados se destacaram na geração de receita do comércio varejista. Apesar de representarem 0,8% das empresas de varejo do País, esse setor gerou 22,5% da receita líquida de revenda do segmento, com R$ 112,9 bilhões, empregando 798.250 pessoas e pagando R$ 7,1 bilhões em salários.

Além disso, essa atividade apresentou a maior média de pessoas ocupadas por empresa (72), enquanto a média geral do varejo é de cinco pessoas.

Já a revenda de combustíveis e lubrificantes obteve 21,8% da receita líquida de revenda, com R$ 109,4 bilhões, sendo responsável por empregar 4,8% das pessoas e pagando R$ 2,8 bilhões em salários.

O comércio de tecidos, artigos do vestuário e calçados, por sua vez, contou com 21,5% do número total de empresas e teve uma participação de 10,4% do total da receita líquida de revenda, com R$ 51,9 bilhões, empregando 1,1 milhão de pessoas e pagando em salários R$ 8,1 bilhões. Essa atividade representou 73,6% da taxa de margem de comercialização do varejo.

PUBLICIDADE