Patrimônio total do FGTS chegou a R$ 198 bilhões no ano passado

Já o patrimônio líquido - valor que sobraria se todos sacassem o saldo total de suas contas no fundo - chegou a R$ 22,9 bilhões

SÃO PAULO – O patrimônio total do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) chegou a R$ 198 bilhões no ano passado. Já o patrimônio líquido – valor que sobraria se todos sacassem o saldo total de suas contas no FGTS – chegou a R$ 22,9 bilhões.

Em relação a 2006, o patrimônio total apresentou um aumento de 6% e o líquido, de 7%. Os dados fazem parte do balanço das contas do fundo, aprovado pelo Conselho Curador na última terça-feira (25).

Moradia popular

Outro destaque importante do balanço aprovado é que 83% das operações com recursos do FGTS beneficiaram a moradia popular e 59% dos subsídios foram para famílias que ganham até dois salários mínimos.

PUBLICIDADE

Segundo o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, que presidiu a reunião, as medidas que beneficiam o detentor de conta vinculada que começaram a valer este ano merecem destaque.

Além disso, quem possui conta vinculada ao FGTS há mais de três anos passou a ter vantagens maiores na hora de financiar imóveis novos e usados com recursos do fundo.

Financiamento de imóveis

Entre as medidas, os destaques são para a criação do Pró-Cotista, uma linha especial de R$ 1 bilhão destinada a financiar habitação com valor de até R$ 350 mil, e a redução em 0,5 ponto percentual na linha de Habitação Popular destinada a cotistas, que passaram a ter juros de 7,66% mais TR (Taxa referencial).

Nesse caso, os imóveis devem ter valor de avaliação entre R$ 80 mil e R$ 130 mil (para regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, São Paulo e para o Distrito Federal) e a renda mensal do trabalhador deve ser de, no máximo, R$ 4,9 mil.

Para os não-cotistas, a taxa de juros é de 8,16% ao ano.