Participação das mulheres no mercado de trabalho é maior nas MPEs

Pesquisa do Grupo Catho revela que a porcentagem de mulheres cai, à medida que o tamanho da empresa cresce

SÃO PAULO – A participação das mulheres no mercado de trabalho está relacionada ao tamanho das empresas: a porcentagem de profissionais do sexo feminino cai, à medida que o tamanho da empresa cresce!

A constatação curiosa é resultado de uma pesquisa realizada pelo Grupo Catho, divulgada nesta segunda-feira (27).

Executivas nas MPEs

De acordo com o Grupo Catho, a pesquisa realizada neste ano, englobando desta vez o universo das pequenas e médias empresas, revelou resultados bem diferentes dos apurados no ano anterior, o que levou à constatação do quanto é representativa a participação do universo feminino nas MPEs.

PUBLICIDADE

Para se ter uma idéia, a porcentagem de mulheres que hoje ocupam o cargo de CEO (Chief Executive Officer), Presidente ou alto posto equivalente numa empresa com menos de 50 funcionários é de 24,43%. Já em uma grande organização, com total de colaboradores acima de 1.500 pessoas, esta participação cai para 10,12%.

Tanto em pequenas quanto em grandes empresas, dentre os cargos executivos, a maior presença feminina ocorre nos cargos da coordenação: enquanto nas MPEs a participação é de 58,41%, nas empresas de grande porte esta parcela cai para 40,88%.

Crescimento da participação feminina

O estudo do Grupo Catho descreve a trajetória das mulheres no mercado de trabalho em cargos executivos, no período de 1994 a 2006. O levantamento tabulou dados de 134 mil empresas e 408 mil executivos.

Confirmando o resultado de outras pesquisas, o Grupo Catho constatou avanço das mulheres no mercado de trabalho, tomando como base empresas de todos os portes: em 1994, enquanto 8,10% dos cargos de presidência, CEO ou equivalente eram ocupados por integrantes do sexo feminino, hoje esta parcela chega a 20,21%.

No âmbito geral, a maior participação feminina ocorre nos cargos de encarregada: 50,93% de participação em 2006, contra 30,35% de participação em 1994.

Aptidão feminina

Em relação ao perfil feminino
e suas escolhas no campo profissional, de acordo com a pesquisa, as mulheres têm preferência por trabalhar em áreas fora das ciências exatas: 64,27% dos profissionais de Recursos Humanos são do sexo feminino. A cena se repete em Relações Públicas, com parcela pouco menor: de 61,12%.

Em contrapartida, apenas 14,53% dos funcionários da área industrial / engenharia são mulheres. Já na área de processamento de dados, esta participação sobe pouco, para 16,04%.