Para quais profissionais conhecer a nova regra ortográfica faz a diferença?

Segundo consultora, conteúdo ainda não é cobrado nos processos seletivos; mas faz diferença para comunicadores

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O novo acordo ortográfico da língua portuguesa entrou em vigor este ano no Brasil, mas a população tem até o fim de 2012 para se adaptar às novas regras. Porém, será que esse conteúdo já está sendo cobrado nos processos seletivos para emprego?

“Por enquanto, o novo acordo não está sendo cobrado pelas empresas em seus processos seletivos, porque estamos na fase de adaptação. Entretanto, nas profissões em que o uso da escrita é fundamental, como jornalismo, relações públicas, propaganda e marketing, o profissional que souber das novas regras terá um diferencial competitivo”, ressalta a consultora de Recursos Humanos do Grupo Soma, Jane Souza.

Diferencial no currículo

A consultora ressalta ainda que o profissional precisa mostrar ao mercado que ele está atualizado acerca dos temas diretamente ligados à sua profissão.

Aprenda a investir na bolsa

“Vale a pena investir em um curso para ficar informado sobre as mudanças ortográficas da língua portuguesa. Além disso, o profissional pode procurar outros cursos de aprimoramento, como o de oratória, e destacar essas informações no seu currículo. Se o profissional não tem dinheiro para fazer um curso, a internet pode ser uma boa fonte de pesquisa e atualização”.

Quem precisa se atualizar?

Além dos profissionais que utilizam a escrita como ferramenta de trabalho, Jane destaca que gestores e colaboradores que representam a empresa em eventos ou reuniões precisam se adaptar mais rapidamente à nova ortografia.

“Um gerente ou um supervisor que escreve comunicados para sua equipe precisa utilizar as novas regras ortográficas, pois isso mostra que esse profissional está preocupado com a qualidade do seu trabalho, buscando sempre atualizações”.

Outra dica da consultora vale para todos os profissionais: “A pessoa pode fazer uma pesquisa com as palavras mais utilizadas no seu cotidiano, para verificar se houve alterações na grafia, com a nova regra. Assim, a adaptação é mais rápida.