Para Lula, massa salarial precisa crescer mais, para incentivar consumo

O presidente considerou positivo crescimento de 5,7%, indicado pelo IBGE, mas ressaltou que ainda é preciso mais

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva considera importante o crescimento de 5,7% da massa salarial, apontado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na semana passada, mas ainda acredita que esse aumento deve ser maior, principalmente para incentivar o consumo dos brasileiros.

“Precisamos fazer com que a massa salarial cresça ainda mais porque é o que importa. Na medida em que o trabalhador ganha um pouco mais, ele vai comprar uma roupa, um sapato, mais comida, eletrodoméstico, fazer uma pequena poupança, arrumar a casa dele. E esse trabalhador ajuda a dinamizar a economia brasileira”, afirmou nesta segunda-feira (29) em seu programa de rádio Café com o Presidente.

Mais empregos

De acordo com a Agência Brasil, Lula também acredita que este ano poderá encerrar-se com a criação de 2,2 milhões de empregos, e lembrou que, até o momento, já foram criados cerca de 1,8 milhão.

Aprenda a investir na bolsa

“Os dados do IBGE mostram um mercado em franca expansão. Em agosto deste ano, a taxa de desocupação baixou de 8,1% para 7,6% nas seis regiões metropolitanas pesquisadas. Essa foi a menor taxa para o mês de agosto de toda a série histórica do desemprego. No mesmo mês do ano passado, a taxa de desocupação era de 9,5%. A queda foi substancial”, afirmou.