Para Ibmec, previsão de 3 milhões de empregos será cumprida até final de 2011

Neste ano, os postos de trabalho que serão gerados serão voltados para área de infraestrutura e construção civil

SÃO PAULO – O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, disse na última segunda-feira (20) que o Brasil deve registrar a geração de 3 milhões de empregos até o final do ano. Mas, com a desaceleração da economia, o mercado de trabalho continuará aquecido?

Para o professor do Ibmec (Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais), Tarcísio Abreu, a expectativa do governo será atingida porque o País está no auge do investimento, devido aos eventos esportivos que acontecerão em 2014 e 2016, a Copa do Mundo e a Olimpíada.

“Nós estamos em um governo de continuidade. A presidente está dando sequência aos investimentos que foram realizados pelo governo Lula, como a construção da usina de Belo Monte, construção de estádios, além do lançamento da segunda parte do Minha Casa, Minha Vida”, afirma.

PUBLICIDADE

Setores beneficiados
Até o final do ano, os empregos que serão gerados serão voltados para área de infraestrutura e construção civil, para suprir os investimentos da iniciativa pública.

Em relação aos outros segmentos, atualmente, a tendência de crescimento da inflação, a queda no consumo e o alto índice de inadimplência da classe C têm interferido na abertura de vagas de trabalho.

Entretanto, ressalta o especialista, a situação é momentânea, já que, a partir de 2013, a indústria, o comércio e os serviços serão beneficiados pelos eventos que acontecerão no Brasil.

“Neste primeiro momento, os empregos estão relacionados diretamente aos investimentos feitos pelo governo. A partir de 2013, após a infraestrutura finalizada, outros segmentos serão beneficiados, como os de Turismo, Transporte, Comércio e Indústria Manufaturada”, finaliza.