Para especialista, hoje não há mais garantia de emprego para a vida toda

Para ex-ministro da Fazenda, Rubens Ricupero, tendência gera busca maior por pessoas de alta intelectualidade

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A questão de empregos atual passa por um momento marcante, porque deixa para trás a garantia histórica de que um emprego é para a vida toda. A declaração foi dada pelo professor da FAAP e ex-ministro da Fazenda, Rubens Ricupero, durante o Conarh 2006.

Segundo o professor, a tendência gera a busca maior por capital humano de alta intelectualidade. Os profissionais devem ser o mais preparado possível e conhecedor da área que irá atuar para ocupar uma vaga.

Fenômenos

Além deste fenômeno, existe ainda a oferta de trabalho em setores antes não reconhecidos. Para Ricupero, com a entrada da mulher no mercado de trabalho, aumentou o número de contratações de pessoas para cuidar de casa e dos filhos. “Hoje essa se tornou a área de maior atração de empregos”, afirmou.

PUBLICIDADE

Com a tendência mundial de envelhecimento da população, outro setor que se valoriza é o de care (cuidado em inglês). “À medida em que o ser humano envelhece, os serviços de care se tornam essenciais”, disse o professor.

Desenvolvimento e educação

Ricupero se mostrou otimista quanto ao País e disse que o desenvolvimento acontece quando há capacidade de gerir complexidades. “E o Brasil é capaz disso. Um grande desafio que temos é a educação”.

Ele ainda disse que os brasileiros não podem ignorar o fato de que sua formação foi fundamentada na escravidão por 350 anos, quando não havia interesse nenhum na oferta de educação à mão-de-obra.