Para 80% dos docentes, a sociedade não valoriza professores

De acordo com estudo da OEI, menos da metade dos professores está satisfeita com as condições de trabalho

SÃO PAULO – A sociedade brasileira não valoriza os professores. Essa é a opinião de 80% de 3.584 dos docentes do Ensino Fundamental do País, que foram entrevistados para o estudo “As emoções e os valores dos professores brasileiros”, conduzido pela pesquisadora e ex-coordenadora dos Parâmetros Curriculares Nacionais do Ministério da Educação, Tereza Peres, e pela OEI (Organização dos Estados Iberoamericanos).

Além disso, o levantamento mostrou que menos da metade dos docentes da rede pública (42,4%) está satisfeita com as condições de trabalho. Entretanto, a maioria (65,9%) está muito comprometida com o que faz e não deixaria a profissão, mesmo se pudesse.

Resultados

Os resultados da pesquisa foram divulgados na semana passada, durante o seminário “Valores e Educação para Cidadania”, realizado pela Fundação SM, em parceria com a OEI.

PUBLICIDADE

“O estudo mostra que temos que fugir da tendência de culpar ou paternalizar os professores; é preciso lhes dar condições de trabalho e compromissá-los com a eficiência do processo pedagógico”, avaliou a autora da pesquisa.

Outro destaque da pesquisa é a atualização dos conhecimentos como parte da rotina dos professores. Quase a metade dos participantes do levantamento já realizou pelo menos um curso de pós-graduação e 69,5% participam de cursos de formação freqüentemente.