Pagamento de seguro-desemprego bate recorde no primeiro semestre

Foram pagos de R$ 10 bilhões, recorde para o governo Lula. Alta no desemprego e de parcelas do pagamento são principais razões

SÃO PAULO – O pagamento do seguro-desemprego bateu recorde no primeiro semestre deste ano, considerando o período do governo Lula. Segundo o Ministério do Trabalho, foram pagos cerca de R$ 10 bilhões no seguro.

Em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram pagos R$ 7,33 bilhões, houve crescimento de 40% no valor. No total, 4,1 milhões de trabalhadores receberam o benefício nos seis primeiros meses deste ano.

O crescimento, de acordo com o ministro Carlos Lupi, aconteceu devido à ampliação em duas parcelas para 300 mil trabalhadores demitidos por causa da crise, além do aumento do salário mínimo e do saldo de mais de 600 mil demitidos em dezembro do ano passado.

FAT positivo

PUBLICIDADE

Apesar do crescimento, o FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), que é usado no pagamento do seguro-desemprego, terminou o semestre com resultado positivo, em R$ 1,7 bilhão. Ainda assim, essa quantia é menor que a apresentada no mesmo período do ano passado.

A aprovação de linhas de crédito para empresas de comércio a varejo de automóveis, motofrete e setor de Turismo e a redução do spread bancário nas operações de linhas do Proger foram as principais ações realizadas pelo FAT no primeiro semestre.