Mercado de trabalho

Otimismo com mercado de trabalho brasileiro aumenta em novembro

Indicador Antecedente de Emprego avançou, mas isso deve ser visto com cautela

arrow_forwardMais sobre
(Wikimedia Commons)

SÃO PAULO – O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) avançou 4,8% em novembro ante outubro, na série com ajuste sazonal, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira, 9. Com isso, o índice atingiu 68,2 pontos. Trata-se do segundo aumento consecutivo, embora o indicador ainda esteja próximo do ponto mínimo da série, atingido em setembro deste ano (62,0 pontos).

“A melhora do IAEmp deve ser analisada com cautela, por ter sido influenciada pela diminuição do pessimismo com o mercado de trabalho por parte do consumidor e não por uma intenção de aumento do contingente de mão de obra por parte dos setores produtivos. O movimento representa uma atenuação da tendência de queda do total de pessoal ocupado na economia brasileira no curtíssimo prazo, mas é ainda insuficiente para sinalizar nova tendência”, avaliou o economista Itaiguara Bezerra, pesquisador da FGV, em nota oficial.

As maiores contribuições para a alta do IAEmp vieram do indicador que mede a percepção dos empresários da indústria em relação aos negócios durante os próximos seis meses e do indicador que mede a perspectiva dos consumidores de encontrarem emprego em sua própria região no futuro.

PUBLICIDADE

O IAEmp é formado por uma combinação de séries extraídas das Sondagens da Indústria, de Serviços e do Consumidor, todas apuradas pela FGV. O objetivo é antecipar os rumos do mercado de trabalho no País.