linkedin revela

Os países que mais atraem e perdem talentos

No topo dos países que receberam mais profissionais estão os Emirados Árabes Unidos, com um acréscimo de 1,3% na força de trabalho do país

SÃO PAULO – Com base em seus 300 milhões de usuários, a rede profissional LinkedIn mapeou a mobilidade de profissionais em torno do mundo e descobriu quais países mais atraem talentos – e as regiões que estão perdendo seus profissionais.

Para chegar ao resultado, a mídia social levantou todas as migrações  informadas pelos profissionais que a utilizam, entre novembro de 2012 a novembro de 2013.

No topo dos países que receberam mais profissionais estão os Emirados Árabes Unidos, com um acréscimo de 1,3% na força de trabalho do país. “Percebemos que 75% dos usuários que se mudaram para os Emirados Árabes Unidos vieram de fora do Oriente Médio”, afirmou o estudo. A migração, na maioria dos casos, é acompanhada por uma promoção. Cerca de 40% dos usuários que mudaram de país subiram de cargo.

PUBLICIDADE

Já a Espanha, que enfrenta altos níveis de desemprego, está na “lanterninha” do ranking, com uma perda de 0,3% de profissionais. Mais de 60% dos profissionais que deixaram o país permanecem na Europa. Os países de língua espanhola na América Latina também são alternativas para os espanhóis, representando 20% das migrações.

O Brasil aparece na lista dos países que mais atraem, com um acréscimo de 0,2% da força de trabalho entre 2012 e 2013. Confira abaixo os países que mais atraem e perdem seus talentos:

Países que mais atraem
PaísAumento em % da força de trabalho
*LinkedIn
Emirados Árabes Unidos1,3%
Suíça1%
Arábia Saudita0,9%
Nigéria0,9%
Cingapura0,5%
África do Sul0,5%
Índia0,5%
Alemanha0,4%
Austrália0,3%
Brasil0,2%
Países que perdem
PaísDiminuição em % da força de trabalho
*LinkedIn
Espanha-0,3%
Reino Unido-0,2%
França-0,2%
Estados Unidos-0,1%
Itália-0,1%
Irlanda-0,1%
Holanda0%