Confira

Os 5 erros mais comuns e “fatais” ao montar um currículo

O WallJobs, site de anúncio de empregos, apontou quais são os erros mais comuns e fatais  

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Ainda que as habilidades, setores e cargos em alta do mercado de trabalho sigam algumas tendências e mudem ao longo do tempo, o modelo de currículos e a forma como são montados tendem a seguir um padrão – que, para que se aumentem as chances de garantir a vaga, deve ser respeitado.

Segundo o WallJobs, site de anúncios de empregos e estágios voltado para universitários, isso significa que, mesmo que o candidato tenha competências e qualificações que o tornem ideal para a vaga, isso deve ser traduzido para um currículo de forma bem elaborada e estratégia.

Nesse sentido, o site identificou os cinco erros mais comuns na montagem de currículos e que, eventualmente, podem fazer com que o candidato fique para trás em um processo seletivo. Confira, a seguir, quais são e como evitar cometê-los:

PUBLICIDADE

Esquecer-se dos dados de contato
Todas as informações de contato e pessoais, como idade, endereço, e-mail e telefone devem estar presentes no currículo. Não mencioná-las no currículo e até mesmo não dar destaque a elas pode fazer com que sua aplicação seja descartada – afinal, as empresas não conseguem entrar em contato se não tiverem seus dados.

Generalizar
É importante que o candidato sempre segmente e especifique a qual vaga está se candidatando, ao invés de mencionar em objetivos profissionais somente a área ou setor em que deseja trabalhar – como administrativo, financeiro ou comunicação. O WallJobs ressalta que isso é importante pois “os objetivos profissionais de uma atribuição nunca será igual ao outro”.

“Enrolar demais”
“Todas as qualificações, desde que estejam em conformidade com a oportunidade oferecida, são válidas, mas uma página é mais do que suficiente para o currículo”, aponta o WallJobs. Portanto, estender-se e “enrolar” no documento pode fazer com que o recrutador dê prioridade para outros candidatos, aqueles em que o currículo esteja mais sucinto e dê destaque para as informações mais relevantes.

Auto avaliação comportamental
Ao mesmo tempo em que é interessante ser autocrítico em seu currículo, ressaltando seus pontos fortes e também fracos, essas avaliações devem “ser dosadas e cuidadosas”, recomenda o WallJobs.

“Deixe esse tipo de julgamento para quem for lhe avaliar presencialmente. as, vale lembrar, adjetivos mais concretos, como ‘sólida experiência’ são válidos e devem ser utilizados na síntese de competências”, recomenda.

Erros ortográficos
Além do perfil do candidato, sua experiência profissional e habilidades, também é avaliada a habilidade gramatical e ortográfica no currículo. Portanto, revisar nunca é suficiente – e, se sentir-se inseguro, peça ajuda na revisão para terceiros. 

PUBLICIDADE

Invista melhor o seu dinheiro. Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos