Horas extras

Os 10 países onde os jovens mais trabalham no mundo

Fazer horas extras é uma realidade para muitos, mas na geração Y isso chega a extremos

SÃO PAULO – Trabalhar apenas 40 horas semanais já deixou de ser a regra geral para muita gente. De acordo com uma pesquisa de dezembro do ano passado, 76% dos brasileiros fazem horas extras por padrão – trabalhando pelo menos nove horas uma ou mais vezes na semana. Agora, um novo levantamento mostrou que o hábito de trabalhar muito vem principalmente dos jovens da chamada Geração Y.

De acordo com o estudo ManpowerGroup, 73% dos jovens trabalham mais de 40 horas semanais. Mais impressionante: 25% do grupo correspondente à Geração Y chega a completar 50 horas semanais ou mais.

Além disso, embora ainda sejam muito novos, boa parte deles (27%) prevê que só chegará à aposentadoria depois dos 70 anos de idade. O vislumbre do descanso é ainda mais longínquo para uma porcentagem um pouco menor: 12% da geração do milênio acredita que trabalhará a vida inteira.

PUBLICIDADE

Não há um padrão geográfico ou de situação socioeconômico claro: os jovens que fazem mais de uma hora extra por dia útil estão em variados continentes e faixas de PIB per capita – tanto na Noruega como Brasil, com seus US$ 100 mil e US$ 11 mil, respectivamente, a geração Y trabalha o mesmo número de horas semanais. 

Confira a seguir os 10 países que mais trabalham ao redor do mundo:

 PaísHoras trabalhadas na semana
1.Índia52
2.México48
2.China48
2.Singapura48
3.Suíça47
3.Grécia47
4.Japão46
5.Estados Unidos45
5. Brasil45
5.Noruega45