Oportunidades de emprego na área de TI crescem em maio, diz consultoria

De um total de vagas analisadas, 27% se referiam a tal campo de atuação, revela Right Management

SÃO PAULO – A área de TI (Tecnologia da Informação) se destacou no mês de maio em relação à oferta de vagas profissionais, segundo levantamento da Right Management. Do total de vagas analisadas, 27% se referiam a tal campo de atuação.

Comparando o número com o mês de abril, houve um aumento de 36% no número de vagas ofertadas. Em relação ao mesmo período de 2011, o aumento foi ainda mais expressivo, de 144%.

“Até o final do ano, o mercado tende a se aquecer para as contratações e, neste caso, haverá espaço para profissionais de tecnologia, muito em função de empresas que estão em expansão, com novos projetos e investimentos”, afirma a diretora de transição de carreira da Right Management, Matilde Berna.

PUBLICIDADE

Ainda segundo o estudo, o setor de serviços especializados foi o que mais ofertou vagas no mês passado (25%), sendo seguido pelo de logística e transportes (8%) e Telecom (7,3%).

Serviços e indústria
Já no que se refe à contratação de executivos em maio, o maior empregador ainda foi o setor industrial, com 49% das vagas captadas.

De acordo com o levantamento, a maioria das vagas foi impulsionada por demandas da construção civil (16,5%), bens de consumo (11%), do setor automotivo (9%) e farmacêutico (7,5%).

“O setor industrial continua liderando este resultado em função do cenário positivo no consumo, até este momento. Percebe-se que as empresas continuam buscando profissionais para acelerar seus projetos de investimentos”, afirma a diretora.

Contratações de dezembro
A consultoria ainda destaca que no mês de maio houve um grande aumento de oportunidades para executivos no estado do Rio de Janeiro. Segundo o indicador, as oportunidades representaram quase 20% de todas as vagas captadas pelo estudo no mês em questão.

Além disso, comparado a abril, o crescimento de vagas foi de 66%. “Ainda podemos observar que segmentos como construção civil, infraestrutura, bens de consumo e tecnologia da informação, são segmentos que se destacarão nos próximos meses também”, finaliza Matilde.