Oportunidade de emprego: Páscoa vai gerar 61,5 mil vagas temporárias

Número é 2,5% maior do que o registrado no ano passado, quando foram gerados 60 mil postos de trabalho

SÃO PAULO – A Páscoa é uma das três melhores datas comemorativas do comércio, ficando atrás somente do Natal e do Dia das Mães, por isso, é um  período oportuno para conseguir um emprego. De acordo a previsão da Asserttem (Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário), serão abertas 61,5 mil vagas temporárias em todo o País relacionadas à data comemorativa.

O número é 2,5% maior do que o registrado no ano passado, quando foram gerados 60 mil postos de trabalho. Uma das novidades é que, neste ano, as vagas não se limitam apenas às lojas e fabricantes de chocolate.

“Empresas de embalagem artesanal, que esperam aumento de 20% nas vendas sobre 2009, iniciaram as contratações em outubro do ano passado, com possibilidade real de efetivação de trabalhadores”, afirmou o presidente da Asserttem, Vander Morales.

PUBLICIDADE

Perfil desejado e salário
O setor industrial será responsável por 60% do total dos postos de trabalho e as funções solicitadas são para auxiliar de produção, auxiliar de expedição, motorista, entregador, auxiliar de cozinha, promotor de vendas, estoquista e operador de empilhadeira.

É desejável que o candidato tenha mais de 18 anos, Ensino Médio completo e facilidade para trabalhar em grupo. Ter experiência anterior é um diferencial e a remuneração varia entre R$ 550 e R$ 1,3 mil.

Já o comércio responde por 40% das vagas, destinadas a balconistas, vendedor, degustador, demonstrador e repositor. Serão requisitados profissionais na faixa etária entre 18 e 30 anos, com Ensino Médio completo. É importante ter como característica bom relacionamento como o público, criatividade e organização. A remuneração do setor vai de R$ 550 a R$ 850.

Efetivação e primeiro emprego
Segundo levantamento realizado pelo Ipema (Instituto de Pesquisa Manager), 13% dos temporários têm chance de serem efetivados após a Páscoa, o que representa quase 8 mil profissionais. Essa expectativa é 60% superior ao total de efetivos do ano passado (5 mil).

Além disso, a data pode significar a oportunidade do primeiro emprego para muitos jovens, representando 25% das pessoas contratadas.

“O trabalho temporário tem sido boa opção para a utilização de mão-de-obra formal nas épocas em que aumentam a produção da indústria e a demanda no comércio”, finalizou a diretora de Comunicação da Asserttem, Jismália de Oliveira Alves.