O que procurar em um primeiro emprego?

Para quem está começando, aprendizado e possibilidade de crescimento são alguns dos itens que se deve verificar. Fique atento às sugestões

SÃO PAULO – Você vai bem na faculdade e sente que está na hora de iniciar sua vida profissional. Quer adquirir conhecimento prático e, por que não, alguma independência financeira. Sim, chegou o momento de procurar emprego pela primeira vez. Mas que perfil ele deve ter? O que buscar nesta primeira oportunidade?

Sonho e realidade

O primeiro passo para responder a este questionamento é fincar os pés no chão e não voar tão alto em suas idéias. Tenha consciência de que o crescimento profissional, em qualquer atividade, não acontece de um dia para o outro, exceto para os muito sortudos, que conseguem “A Oportunidade” entre milhares de pessoas.

Portanto, evite as manias de grandeza e comece sua caminhada dando um passo de cada vez. A ambição e a vontade de vencer são importantes elementos na vida de qualquer pessoa, mas para tudo existe a medida certa! Caso contrário, a chance de se frustrar logo de cara será bem grande.

Em busca de uma oportunidade

PUBLICIDADE

Faça uma pesquisa das empresas onde você gostaria de trabalhar. Verifique as possibilidades de um e estágio em sua área de atuação e qual a política de contratação utilizada.

Leve alguns aspectos em consideração, antes de pensar apenas em optar por grandes corporações, multinacionais e bancos famosíssimos.

Reflita sobre a sua condição de estudante, ou seja: quanto tempo em seu dia você tem disponível para trabalhar? Há cursos em que esta tentativa é totalmente inviável no início, como aqueles realizados em período integral. Será mesmo viável a postura de transferir o curso para o período da noite, “pendurar” algumas matérias e fazer um estágio das 9 às 18h? Quanto tempo lhe restará para o estudo? Terá condições de conciliar suas tarefas?

Perfil da empresa

Outro ponto importante é a localização. Você não possui carro, mora na Zona Leste de São Paulo, estuda na USP e encontra um estágio de período integral em São Caetano do Sul (ABC paulista)…Dá para levar os estudos e o estágio ao mesmo tempo?

Sem dúvida, o estudante que possui a disposição de trabalhar e seguir com a faculdade, nestas condições, é um herói. Mas talvez a decisão deva ser adiada, se você tiver estrutura financeira para isso. Tente procurar algo que lhe ofereça meios para aperfeiçoar seus conhecimentos, e não massacrar seus estudos.

Afinal, você lutou tanto para conseguir uma vaga na faculdade! Está certo que o conhecimento prático conta muito mais ponto em sua carreira, mas bem ou mal você vai precisar do seu diploma muito em breve, e isto é um fato. Portanto, cumpra adequadamente esta etapa.

Perspeticvas de crescimento

Observe também a estrutura da empresa e qual a possibilidade de aprendizado e de crescimento que ela oferece. Existe mesmo a chance de uma futura efetivação?

Lembre-se que, em algumas corporações, o estágio é visto como uma possibilidade de se contratar alguém a um baixo custo. Portanto, verifique se há um plano de carreira e qual a remuneração a ser paga.

Lógico que você não deve esperar, logo no primeiro emprego, um salário magnífico, mas isto não significa que você se veja obrigado a aceitar uma vaga onde você trabalhará de graça.

Porém, existem situações onde os estudantes optam por este caminho por um determinado período, trabalhando em troca de pouca ou nenhuma remuneração, para aprenderem algo que lhes será interessante no futuro. Aí, tudo depende de você e de sua situação financeira. Se esta situação for temporária, tiver dia e hora para acabar, tudo bem. Mas cuidado para que esta condição não se torne uma constante, por apego à equipe que você conheceu ou mesmo pelo trabalho.

Procure considerar os gastos com alimentação, transporte e vestuário, se for exigido traje social, por exemplo. Portanto, para tomar esta decisão, você deve contar com o apoio da sua família e traçar uma estratégia muito bem definida, para que tire algum proveito deste esforço.

Investimento

Esta etapa da sua vida deve ser encarada como uma fase de investimento: afinal, alguém financia seus estudos (mesmo em escola pública existem custos extras) e você investe todo o seu tempo e energia neste projeto de vida. Por isso, pense no melhor para você e para quem lhe apóia também.

Vale esclarecer que toda esta situação muda de figura se você vive um momento financeiro conturbado e precisa mesmo trabalhar, não tanto pela busca de experiência, mas sim pela batalha por continuar estudando.

Neste caso, não tenha medo de encarar um emprego em uma área de atuação diferente da sua. É muito comum você encontrar pessoas que estudam comunicação, por exemplo, e trabalham em consultórios médicos, em pequenas empresas ou no comércio em geral. Lembre-se que você possui metas, e o trabalho é o melhor meio de cumpri-las. Encare este momento como temporário e vá em frente!

PUBLICIDADE