Emprego

O que não dizer em uma entrevista de emprego? Confira 10 palavras que podem te prejudicar

Embora seja um dos aspectos mais importantes a se pensar para uma entrevista de emprego, normalmente pensamos só no que dizer e como agir

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Existem muitos conselhos para ensaiar e praticar o que se deve responder ou falar em uma entrevista de emprego, como pesquisar as questões que podem ser feitas, praticar suas respostas, o jeito como se responde, etc.

Entretanto, um dos aspectos mais importantes de uma entrevista é normalmente esquecido na hora do “ensaio”: o que não dizer.

O LinkedIn, por isso, montou uma lista com as palavras e expressões que você deve evitar em entrevistas, por mais descontraídas que sejam – e, em sua maioria, são palavras comuns em nosso dia-a-dia.

PUBLICIDADE

Confira:

1. “Não”
Antes de tudo, não se deve responder uma pergunta, por mais simples que seja, com uma única palavra. Mas quando a resposta é “não”, tente coloca-la de uma maneira explicativa ou mais extensa.

Por exemplo, se perguntado se você conhece um programa de computador específico e você não conhece, a resposta poderia ser “Eu ainda não tive a chance de aprender, mas me interesso em fazê-lo” ao invés de um simples “não”.

2. “Hmm…”
Gaguejar e pigarrear podem mostrar incerteza, insegurança e falta de atenção. E, neste caso, é melhor não dizer nada para pensar em uma resposta concreta e bem formulada.

3. “Tanto faz”, “meu”, “daora”, “mano”…
Deixar as gírias e expressões informais de lado durante a entrevista é essencial. Preferir uma linguagem profissional e mais elegante – obviamente, sem parecer forçado e ensaiado.

4. “Beleza”, “maneiro”…
Esse tipo de palavra é muito casual para o clima de uma entrevista, até mais do que as gírias comuns. São expressões que mostram certo “desleixo” da sua parte por não se preocupar em se expressar de maneira melhor.

PUBLICIDADE

5. “Nós”
Pode parecer inofensiva a princípio, mas, se você usar muito ao dizer sobre seus deveres de trabalho e conquistas, o entrevistador se perguntará se foi trabalho seu ou de responsabilidade de toda a sua equipe. Tente usar “eu” o máximo possível.

6. “Dedicado”, “motivado”, “membro de equipe”…
Deixe de lado os jargões e discursos de seu currículo. Apesar de essas palavras serem muito usadas em situações de entrevistas, elas funcionam melhor na demonstração do que na afirmação. Compartilhe e comente exemplos que provam tais habilidades para convencer o entrevistador; com certeza, você terá um desempenho muito melhor ao exemplificar.

7. “Poder”, “sinergia”, “ideação”…
Neste caso, usar muitos jargões do mundo de negócios pode ter o efeito contrário do esperado: ao invés de parecer que você entende e está em contato com a área há bastante tempo, as chances de você parecer forçado e ensaiado são maiores. Muitas palavras desse tipo soam pretensiosas.

8. “Odeio”
Não há nenhuma situação em que seja aconselhável ou apropriado usar a palavra “ódio” e todos seus derivados em uma entrevista de emprego – mas usá-las para falar sobre seu ex-chefe, colegas de trabalho ou emprego é inaceitável em qualquer entrevista.

9. “Perfeccionista”
Já se tornou praticamente um clichê responder a uma pergunta como “Qual o seu maior defeito?” com um defeito positivo como “sou perfeccionista”. Se você, de fato, for perfeccionista, o entrevistador perceberá à primeira vista.

10. “Estarei fazendo”, “poderíamos dizer”…
Algumas expressões verbais são dispensáveis em alguns contextos – e só as usamos para “emplumar” nossa fala. Dispense expressões que não se encaixam em seu discurso e não são necessárias.