dilema

O que fazer se odeia seu emprego, mas gosta da empresa

Se você está passando por algo parecido, confira 3 coisas que você deve fazer

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Ainda que os profissionais reconheçam a importância de se trabalhar em um ambiente de qualidade, é muito difícil se sentir satisfeito em um cargo do qual não gostamos. Mas o que fazer quando não queremos deixar a empresa e tampouco nos sentimos contentes com a função que exercemos? Nesse momento é preciso manter a calma e analisar a sua situação. Se você está passando por algo parecido, confira 3 coisas que você deve fazer:

1. Se ofereça para outro cargo

Se o seu objetivo é trocar de departamento, considere cuidadosamente qual é o cargo que você deseja e como você vai se posicionar sobre a mudança. O primeiro passo é encontrar algo que você realmente gosta dentro da empresa e abordar tanto o seu chefe quanto o responsável pela sua área de interesse. Pergunte aos dois se você pode ajudar de alguma maneira, nas suas horas vagas. Começar voluntariamente vai destacar seu trabalho e aumentar suas chances de ser considerado quando uma posição estiver disponível.

PUBLICIDADE

2. Mantenha uma atitude positiva durante a espera

Se você já conversou com os seus superiores e informou a área de recursos humanos sobre o desejo de se transferir para outra área, candidate-se a uma posição e espere. Contudo, não deixe que o trabalho que você odeia sugue a sua motivação. Apresente um bom desempenho e mantenha uma atitude positiva ainda que você se sinta desconfortável com o trabalho que está realizando. Isso vai fazer as pessoas perceberem que se você é tão eficiente em um trabalho que detesta, pode render muito mais naquilo que é do seu interesse.

3. Seja realista sobre o futuro

Se você está apresentando um trabalho de qualidade, desenvolvendo habilidades e se candidatando para outra posição dentro da empresa e, ainda assim, não teve sorte, comece a pensar nos próximos passos. Decida se vale a pena se contentar com o seu emprego apenas para se manter na companhia ou se você não pode mais suportar aquele cargo. Lembre-se de considerar todas as questões com potencial de causar impacto na sua vida, como chances de ficar desempregado, potenciais empregadores, salários, etc. Isso vai influenciar sua decisão.

Veja mais matérias de Carreiras no Universia.