Bilionários

O que fazer para ser bilionário? Ex-mulher de um dá resposta brutalmente honesta

''Vivemos em uma cultura que celebra a determinação e o trabalho, mas entenda: essas são qualidades que você mantem em jogo, mas são só os requisitos mínimos'', disse

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O que fazer para ser um bilionário? Essa é uma questão frequente entre as pessoas com esse sonho em comum. Felizmente, quando a pergunta “Eu serei um bilionário se estiver determinado a ser um e trabalhar o suficiente para isso?” foi feita no site Quora, a ex-mulher do bilionário e CEO da Tesla Elon Musk, Justine Musk, a respondeu.

Confira:

“Não.

PUBLICIDADE

Uma das muitas qualidades que separam bilionários por si só do resto de nós é a habilidade de fazer as perguntas certas.

Essa não é a pergunta correta.

(O que não significa que é uma pergunta ruim. Isso só não entenderá aquela parte profunda de sua mente trabalhando para te ajudar – ponderando as coisas quando você pensa que está pensando sobre outra coisa – dando chamas de conhecimento).

Você é determinado. E daí? Você não tem nadado sem roupa entre águas repletas de tubarões. Você também será determinado quando se lançar à água em uma ilha deserta, desorientado, ensanguentado e encarando o horizonte sem sinal de resgate?

Vivemos em uma cultura que celebra a determinação e o trabalho, mas entenda: essas são qualidades que você mantém em jogo após quase todos terem o deixado, ou enquanto alguém mais forte te arremessa de volta ao mar. Determinação e trabalho duro são necessários, sim, mas são os requisitos mínimos.

Muitas pessoas trabalham muito duro e sem nenhuma falha em seu próprio esforço para sobreviver – má sorte, ambiente errado, circunstâncias lamentáveis.

PUBLICIDADE

Como você pode *medir* seu tempo e seu trabalho?

Desloque seu foco do que você quer (um bilhão) e fique intensamente curioso sobre o que o mundo quer e precisa. Se pergunte o que você tem o potencial para oferecer, que seja único e útil que nenhum computador possa substituir, ninguém possa roubar e torne-o melhor. Desenvolva este potencial. Escolha uma coisa e se torne um mestre nisto. Escolha uma segunda coisa e se torne um mestre nisso também. Quando você for mestre de dois mundos (por exemplo, negócios e engenharia), você pode juntá-los de uma maneira que irá a) introduzir boas ideias em cada um, para que criem coisas nunca vistas antes b) crie uma vantagem competitiva porque você pode falar ambas as linguagens, se mover entre os mundos, conectá-los, juntar os elementos para emitir a criatividade que mudará sua vida.

O mundo não joga um bilhão em uma pessoa simplesmente porque ela quer ou trabalha tanto que sentem que merecem. (O mundo não liga para o que você quer ou merece). O mundo lhe dá dinheiro em troca de algo que compreenda ser de igual ou melhor valor: algo que transforme os aspectos da cultura, mude uma história familiar ou introduza uma nova, altera a maneira como as pessoas pensam e fazem uso disso no dia a dia. Não há mapa ou pistas para isso; muitas pessoas te darão conselhos, e a maioria será ruim e muitos serão bons, mas você precisará descobrir como ele não se aplica a você pois está vindo de um ângulo inesperado.

E você fará isso por conta própria até desenvolver o carisma e credibilidade para atrair o talento que precisa.

Tenha coragem. (Você precisará).

E boa sorte. (Você precisará disto também).”