O que analisar na hora de escolher um estágio?

Estagiar é uma realidade para a maioria dos universitários e a concorrência é grande; escolha com cuidado e comece sua carreira com o pé direito

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Com o mercado de trabalho cada dia mais competitivo, principalmente para quem está começando sua carreira profissional, a escolha do estágio certo pode fazer a diferença na hora de obter o emprego que sonhamos. Afinal de contas, um bom estágio pode suprir a principal deficiência das faculdades: a falta de conceitos práticos.

Neste contexto, o universitário tem que olhar com atenção para as oportunidades existentes e se preparar de forma adequada, pois, assim como ocorre no mercado de trabalho para quem já se graduou, a competição pelas melhores vagas de estágio também é intensa.

Seja objetivo

Ao buscar um estágio, a sua preocupação principal deve ser analisar a posição e entender o quanto ela pode agregar a sua vida profissional futura. Embora necessidades de curto prazo, principalmente a financeira, muitas vezes façam a diferença, o foco principal deve ser buscar um estágio que agregue valor e que permita que você atinja seus objetivos profissionais da forma mais adequada.

Aprenda a investir na bolsa

O estágio, deste modo, não deve ser tratado como um “bico”, onde o objetivo principal é juntar dinheiro para fechar as contas no final do mês. Assim, tente sempre fazer estágio na área de seu interesse, buscando algo que complemente o que você faz na faculdade. Afinal, quantos não são os estudantes de direito, engenharia, economia e outros cursos que conseguem se sustentar dando aulas de inglês ou de suporte para colegial – o estágio não deve ser a mesma coisa.

Não perca seu tempo

Esqueça a idéia de fazer um estágio diferente a cada seis meses só para “descobrir” coisas novas. Se você se dedica da forma adequada à faculdade, você não deve ter muito tempo para estagiar, a não ser que pretenda assistir mais do que três copas do mundo na mesma faculdade.

Seu tempo é precioso, de forma que você deve buscar seu estágio com cuidado. Sempre vale destacar que as empresas, em geral, têm maior flexibilidade para oferecer vagas de estágio, dadas as diferenças na legislação trabalhista entre estágio e contratação pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), de forma que boas oportunidades estão sempre disponíveis.

Como evitar ser um “estagnário”

Antes de qualquer coisa, você tem que analisar a oportunidade de estágio oferecida, já que muitas vezes, a impressão inicial pode ser enganosa. Quantas pessoas já não se sentiram seduzidas por estágios em multinacionais ou grandes empresas, não analisaram o plano de estágio e acabaram virando “operadores de planilhas” ou “compradores de Coca-Cola” dos funcionários da empresa?

Pesquise o máximo que você puder e não tenha vergonha em perguntar qual a natureza do trabalho. Porém, sempre mantenha uma postura profissional e ressalte que você está disposto a realizar múltiplas tarefas, afinal de contas, nada pode ser pior do que um candidato a estágio querendo realizar tarefas de diretor.

Entenda o funcionamento da empresa, o plano de carreira oferecido e as possibilidades de contratação. Não se esqueça que muitas empresas precisam de mão de obra temporária e contratam estagiários para isso, de forma que você deve evitar estas e procurar uma empresa que aposta no seu crescimento profissional.

Como conseguir o estágio ideal

PUBLICIDADE

Com a competição cada vez maior pelas melhores vagas de estágio, você deve estar preparado para se destacar. Grande parte das empresas recebe uma quantidade de currículos muito superior ao número de vagas, e esta é uma parte do processo que você tem que superar.

Portanto, capriche no seu CV, que deve ser ao mesmo tempo completo e objetivo. Resuma tudo em uma página, evite descrições irrelevantes, mas inclua fatores que podem fazer a diferença, como conhecimentos de línguas, trabalho voluntário, prêmios recebidos, classificação no vestibular (se de destaque), viagens de estudo ao exterior e outros.

Antes da entrevista, procure conhecer tudo o que você puder sobre a empresa ou sobre a posição oferecida, seja através de amigos, internet, publicações ou outros. Mostre que você já conhece alguma coisa e que fez o esforço de ir atrás das informações. Isso pode fazer a diferença.

Durante a entrevista mantenha a calma e seja honesto, não tentando “enrolar” o seu entrevistador se não souber responder alguma pergunta. Se você fez o seu “dever de casa”, você já sai na frente e pode adotar uma postura muito mais profissional. A maioria das empresas busca preencher suas vagas de estágios com candidatos com bom potencial, dando menor importância a quanto a pessoa sabe atualmente.

Rua de duas mãos

Assim como você exige que as empresas adotem uma postura profissional, afinal estamos falando do início de sua carreira, faça da mesma forma com as empresas. Nada de não aparecer em entrevistas, marcar outras somente para entender como funciona ou fazer vários processos ao mesmo tempo e “queimar o filme” na maioria deles.

Mesmo nas grandes cidades, muitas vezes as empresas acabam se comunicando, e, da mesma forma que boas referências podem fazer a diferença, referências negativas podem reduzir muito as suas chances. Embora existam exceções dos dois lados, a adoção de uma postura profissional e um relacionamento de parceria sempre leva a um melhor resultado.

Daí, nada mais importante do que a clareza e objetividade. Se os seus objetivos estiverem em linha com os da empresa, o caminho sempre será mais fácil. Assim, procure sempre adotar uma postura aberta e esclarecer qualquer dúvida já no processo de seleção. Isso facilita muito o processo e reduz a chance de um mal entendido, pois, afinal de contas, ninguém pode perder tempo, e como já se diz há muitos anos, tempo é dinheiro!