O nome que se carrega: qual o peso da faculdade na sua carreira?

Segundo diretor da Catho Online, sem outros critérios de análise, no início da carreira, nome da faculdade tem bastante peso

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Uma questão gera muitas dúvidas no mercado de trabalho: qual o peso da faculdade na busca por uma colocação?

De acordo com o diretor da Catho Online, Constantino Cavalheiro, é de extrema importância escolher uma boa instituição, o que abre portas no mundo corporativo. “A boa faculdade mostra que o candidato já foi aprovado duas vezes: quando fez o vestibular e quando concluiu o curso, porque o grau de exigência é maior”, afirmou.

A questão é: por que escolher uma faculdade renomada é tão importante? O diretor explica que, num primeiro momento, quando a pessoa não tem nenhuma experiência, a formação tem mais peso. “Mesmo ao longo do tempo, ela continua sendo importante, mas, no início da carreira ela é mais, porque o selecionador não conta com tantos critérios para avaliar o candidato”.

Aprenda a investir na bolsa

Isso não significa, porém, que pessoas que não escolherem a melhor faculdade não terão chances no mercado. Quem não cursa esta instituição renomada pode, com certeza, se tornar um bom profissional, o que não depende somente da faculdade, mas do empenho do aluno.

Avançando na carreira

Enquanto o tempo passa, a faculdade continua tendo importância, mas menor. “Quando você avança na carreira, ganham mais peso as experiências e realizações. Que resultado você trouxe para a empresa, por exemplo”. Existem, ainda, os aspectos comportamentais, que são detectados por meio da entrevista.

Como identificar a boa faculdade?

Conforme explicou Cavalheiro, independentemente da área escolhida, a boa faculdade sempre ajudará no início da carreira. Por isso, escolha uma com reconhecimento. De que maneira? O diretor da Catho selecionou alguns pontos a observar. Confira abaixo:

  • Analise rankings publicados por revistas e jornais reconhecidos;
  • Visite o site do MEC (Ministério da Educação), que apresenta classificações de faculdades;
  • Busque dicas com parente e amigos mais experientes, que podem mostrar alternativas;
  • Pesquisa um pouco do mercado com empregadores conhecidos;
  • Atente aos meios de comunicação: são abordados especialistas de faculdades que têm boa aceitação social;

De acordo com o diretor, todos esses pontos são importantes. “Não confie em apenas um isoladamente. O conjunto de todos esses dados pode dar a conclusão”. Além de pesquisar estes aspectos, atente ao programa da faculdade e ao corpo docente, para ver se condiz com suas expectativas.

Públicas e privadas

Cavalheiro afirmou que é possível encontrar boas faculdades tanto entre as privadas quanto as públicas, cabendo a escolha à situação financeira do candidato. No Brasil, ele afirmou haver faculdades reconhecidas internacionalmente.

Para se ter uma idéia, a USP (Universidade de São Paulo) está entre as 200 melhores faculdades do mundo, segundo o Webometrics Ranking of World. A pesquisa analisou 15 mil instituições, sendo que apenas 4 mil foram classificadas.

A USP ficou na 113ª posição, enquanto a Unicamp (Universidade de Campinas) ocupou a 213ª posição e a UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), a 330ª posição.

PUBLICIDADE

“Esse posicionamento no ranking revela o sucesso da meta institucional que a USP desenvolve, ao dedicar-se coletivamente na busca pela internacionalização de suas atividades acadêmicas”, informou a reitora da universidade, professora doutora Suely Vilela.