Número de funcionários motivados cai em todo o mundo

Estudo identificou que apenas 34% dos profissionais do globo estão plenamente motivados com seu trabalho

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O sentimento de ser “só mais um”, aliado a outros fatores, pode fazer com que os profissionais percam a motivação nas tarefas e no emprego.

Um estudo realizado pela consultoria Right Management identificou que apenas 34% dos profissionais no mundo estão plenamente motivados com seu trabalho e com a organização a qual pertencem.

A pesquisa, desenvolvida com 28 mil profissionais, de 10 segmentos de atuação, em 15 países, verificou ainda que as empresas que oferecem oportunidades de carreira são seis vezes mais propensas a motivar seus funcionários do que aquelas que não oferecem.

Aprenda a investir na bolsa

Esse resultado representa que tais companhias possuem 2,5 vezes mais chances de serem produtivas e estão quatro vezes menos sujeitas a perder talentos.

Não basta ser chefe, tem de desenvolver um talento!
“O desenvolvimento de oportunidades na carreira inspira o colaborador a dar o melhor de si e a usar todos os seus recursos e habilidades, o que, consequentemente, eleva o nível de desempenho organizacional”, afirma a country manager da Right Management para América Latina, Elaine Saad.

Segundo a executiva, os profissionais querem sentir que contribuem de maneira importante para o sucesso da organização, e não apenas serem analisados como meros colaboradores.

Um fator preponderante na pesquisa é que as empresas que não motivam seus funcionários fatalmente estarão sujeitas a não renderem tudo o que podem.

“Na verdade, arriscam-se a perder seus funcionários mais talentosos, sua capacidade de reagir com rapidez e eficácia às mudanças do mercado e sua margem competitiva”, ressalta Elaine.

Funcionário não é brinquedo!
Nas últimas duas décadas, a organização Conference Board, por meio de uma pesquisa, computou que a satisfação no trabalho caiu 16%, e que parte deste declínio é resultante apenas de resultados obtidos em 2008.

PUBLICIDADE

“Este é um tema complexo que exige providências em várias frentes, mas iniciativas de aprendizado e desenvolvimento podem dar uma contribuição importante para promover a permanência e a produtividade de um colaborador”, diz Elaine, sobre a inexistência de uma fórmula para motivar os funcionários.

Os três maiores indicadores de aprendizado e desenvolvimento observados na pesquisa, classifica a própria Right, estão entre estimular os funcionários a assumir responsabilidade pelo seu trabalho, promover o desenvolvimento que propicie uma melhor atuação e mostrar-lhes como podem progredir na organização.

Medidas básicas para o desenvolvimento de carreiras
De todo modo, a consultoria classificou quatro pontos básicos para a formação e o desenvolvimento da carreira de um profissional. São elas:

  • Demonstrar seu compromisso para com os funcionários, preferindo investir neles do que recrutar alguém de fora.
  • Assegurar-se de que o investimento em aprendizado e desenvolvimento seja relevante.
  • Incentivar o desenvolvimento dos funcionários, mostrando-lhes como podem progredir.
  • Capacitar seus funcionários – torná-los parceiros do seu próprio desenvolvimento.