Número de empregos criados em novembro cai 22%, revela consultoria

Dado é comparativo ao mesmo mês de 2007. Em novembro, 2.222 vagas foram criadas, sendo maioria para engenheiros

SÃO PAULO – Novembro foi um mês morno para o mercado de trabalho brasileiro. O número de novas vagas abertas caiu 22% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram 2 mil empregos criados no mês.

Os dados são de pesquisa divulgada nesta quinta-feira (4) pela Ricardo Xavier Recursos Humanos. O declínio anual afetou todas as áreas e níveis hierárquicos, porque muitas empresas com exposição ao mercado internacional e que dependem de crédito ficaram receosas com a crise, deixando de contratar.

“Mas a tendência é que esse quadro comece a mudar no decorrer do próximo ano”, afirmou o presidente da Ricardo Xavier, Hélio Terra.

Qualificados

PUBLICIDADE

Apesar de todo este cenário, Terra afirmou que o Brasil está carente de profissionais qualificados. Por isso, há diversos setores com posições que estão há meses sem preenchimento, devido à falta de mão-de-obra qualificada.

“Prova dessa carência é que muitos profissionais que estavam fora do Brasil e pertenciam a empresas que quebraram lá fora voltaram para cá e estão se dando bem. Não falta vaga para gente qualificada”, explicou.

De acordo com a Ricardo Xavier, os profissionais têm buscado qualificação, não apenas no aspecto acadêmico, mas também na busca de desenvolvimento cultural e de atualização. “Os profissionais estão percebendo a importância de interagir, se reciclar, atualizar e de fazer networking”.

Buscados

Confira abaixo os dez profissionais mais buscados, no universo das 2.222 vagas abertas em novembro:

  1. Engenharia
  2. Administração
  3. Ciências Contábeis
  4. Economia
  5. Publicidade, Propaganda e Marketing
  6. Tecnologia da Informação
  7. Psicologia
  8. Direito
  9. Comércio Exterior
  10. Química