STOCK PICKERS AO VIVO Fernando Fontoura, da Persevera Asset, e Betina Roxo, estrategista chefe na Rico, contam o que esperar da temporada de resultados

Fernando Fontoura, da Persevera Asset, e Betina Roxo, estrategista chefe na Rico, contam o que esperar da temporada de resultados

Número de empregos criados em março aumentou 23,02%, aponta Manager

Consultoria contabilizou 2.335 novas vagas abertas no terceiro mês do ano; maioria delas (86,25%) exigia inglês

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A quantidade de empregos criados no mês de março foi 23,02% maior do que a verificada em fevereiro, revelou Manager Assessoria em Recursos Humanos, em pesquisa divulgada nesta terça-feira (10).

A empresa contabilizou 2.335 novas vagas no terceiro mês do ano. No total, 86,25% das vagas disponibilizadas no mês exigiam o domínio da língua inglesa. O espanhol foi solicitado em 9,94% dos casos, o alemão em 1,37% e o japonês, em 1,07%. Apenas 1,37% das empresas não solicitava um segundo idioma.

Área Comercial contratou mais

Aprenda a investir na bolsa

As áreas Industrial (24,07%) e Comercial (24,03%) obtiveram o maior número de contratações em março, respondendo por mais de 40% das novas vagas do mês. Na seqüência, vieram as áreas da Tecnologia da Informação (16,06%) e de Recursos Humanos (9,68%).

Nas demais posições, ficaram as áreas: Financeira (8,57%), Administrativa (8,57%), de Compras, Logística e Suprimentos (6,80%) e a Jurídica (1,37%).

Engenheiros continuam liderando

Os profissionais de engenharia continuaram encontrando o maior número de novas vagas (31,84%). Já os formados em administração ficaram em segundo lugar, com 20,50% das ocupações.

Por outro lado, os profissionais de Publicidade, Propaganda e Marketing (3,25%), Psicologia (2,57%), Direito, Comunicação e Comércio Exterior (4,07%) ficaram com as últimas colocações.

Vagas

De todas as vagas criadas em março, 23,55% foram em postos de alta gerência/diretoria. A gerência ficou com 44,93% dos novos postos de trabalho, e os técnicos, supervisores e assistentes, com 31,52%.

De acordo com o presidente da Manager, Hélio Terra, se o Risco Brasil continuar caindo e as previsões do Banco Central de crescimento de 3,9% do PIB (Produto Interno Bruto) permanecerem, o número de empregos criados deverá ser ainda maior nos próximos meses, pois as empresas tendem a aumentar seus investimentos.

PUBLICIDADE