Em carreira

Escassez profissional no mercado traz oportunidades para jovens talentos

Pesquisa da PwC revela que com a falta de mão de obra, retenção e a formação de novos líderes segue como a grande aposta do mercado

SÃO PAULO - A falta de profissionais qualificados no mercado tem preocupado cada vez mais executivos de todo o mundo, afinal, tal problema pode afetar não só a infraestrutura da empresa, mas também inviabilizar as tarefas dos diretores de uma organização.

De acordo com uma pesquisa de CEOs da PwC, por exemplo, cerca de um quarto dos entrevistados consultados explicaram que já tiveram de cancelar ou adiar uma iniciativa, devido à ausência de talentos para ocuparem cargos estratégicos (24%). Já outros 29% informaram que se declararam incapazes de perseguir uma oportunidade no mercado por tal razão.

Retenção em foco
O estudo, que consultou a opinião de 1.300 CEOs de 60 países apontou, ainda, que para 78% dos executivos é importante ter uma estratégia adequada para capacitar e reter os talentos de uma companhia, afinal, é justamente essa a grande aposta do mercado para solucionar tal problema.

Ao que parece, é internamente que 67% dos entrevistados pretendem encontrar os próximos líderes de uma companhia, solucionando assim, o impasse da falta de qualificação.

“Além da capacidade profissional, os candidatos devem ter outras qualidades que agreguem valor à companhia, como engajamento e aptidão para trabalho em equipe”, explica o sócio da PwC Brasil e líder de gestão de pessoas, João Lins.

Desafios
Mas nem sempre solucionar tal questão costuma ser tão simples assim. Segundo o levantamento, os executivos costumam ter que enfrentar alguns desafios para reter os gerentes de nível médio nos mercados emergentes (55%) e os dos mercardos desenvolvidos (50%) também.

O mesmo também costuma ocorrer com os trabalhadores da produção (35% no mercado emergente e 31% no desenvolvido) e com a  equipe de gerenciamento sênior de uma empresa (35% no mercado emergente e 21% no desenvolvido).


 

Contato