Sem teto

No meio da crise, Eike doou casas paras os filhos e se tornou “sem teto”

A casa na cidade do Rio vale R$ 30 milhões e a residência em Angra dos Reis vale, no mínimo, R$ 22 milhões

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – No meio da crise do grupo EBX no ano passado, Eike Batista transferiu suas residências no Jardim Botânico, bairro nobre do Rio de Janeiro, e de Angra dos Reis, para os filhos Thor e Olin. Embora os imóveis estejam declarados pelo valor de R$ 15 milhões e R$ 3,7 milhões, respectivamente, no mercado valem, juntos, cerca de R$ 50 milhões.

A casa na cidade do Rio vale R$ 30 milhões e a residência em Angra vale R$ 22 milhões, só por conta do enorme terreno, de 16.500 metros quadrados. Há também uma bela casa construída, hangar para barcos e heliponto – que elevam o valor do imóvel.

Quer saber o que ocorreu com o império de Eike? Clique aqui.
Quer saber tudo sobre grandes líderes? Clique aqui

PUBLICIDADE

A transferência da casa no RIo ocorreu em junho de 2013, quando Eike renegociava suas dívidas – levantando dúvidas sobre se ele estava interessado em proteger o patrimônio através dessa transferência. Naquela ocasião, a OGX estava atrasando diversos pagamentos de dívida e fornecedores e via como iminente sua recuperação judicial. 

Fato este que já havia ocorrido quando a segunda casa, de Angra dos Reis, foi transferida, em dezembro. Eike costumava avalizar seus imóveis em seus empréstimos, assim como as ações de suas companhias e outros bens pessoais, que foram vendidos para que ele pudesse honrar as suas dívidas.