Você topa?

Ninguém quer este emprego com salário de R$ 88 mil mensais

O médico atual já teve que cancelar suas férias uma vez por não ter outra pessoa para dividir o trabalho

arrow_forwardMais sobre
seguro de vida

SÃO PAULO – Uma cidade rural da Nova Zelândia está com dificuldades de encontrar uma pessoa para preencher uma vaga de emprego – e ela é totalmente diferente do que você imagina.

Um clínico geral que é coproprietário de um consultório médico em Tokoroa, cidade com 13.600 habitantes, está em busca de um médico colaborador para aliviar a demanda do escritório. Ele oferece um salário de US$ 268 mil, correspondente a US$ 22.333 mil mensais – e um bônus equivalente a US$ 400 mil, férias de três meses e folgas à noite.

De acordo com entrevista que o médico Alan Kenny, de 61 anos, deu ao portal New Zealand Herald, já foram feitos quatro processos seletivos por empresas de recrutamento médico, sendo que todas acabaram não encontrando um candidato para a vaga.

PUBLICIDADE

Alan acredita que a dificuldade de encontrar um colaborador está na crença de que o emprego, por estar em uma cidade rural, será “morto”.

O médico também mencionou que já teve que cancelar suas férias uma vez por não ter outra pessoa para dividir o trabalho – e que possivelmente teria que fazer isso novamente. Em apenas um dia, o doutor chegou a atender 43 pacientes.