Não deixe a insatisfação contaminar sua produtividade no trabalho

Recomendação é encarar de frente a situação. Isso implica não fugir de si mesmo e tentar fazer seu trabalho direito

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Existem três formas de lidar com a insatisfação no emprego: é possível ser assertivo, encarando os problemas de frente e expressando o que pensa e sente aos colegas e aos superiores; ser agressivo, potencializando o foco do problema; ou ainda ser passivo, se submetendo a situações que originam frustração, o que geralmente ocorre nos casos de assédio moral.

Quando o profissional se deixa levar pela situação acaba prejudicando a si mesmo, na avaliação do consultor do IDORT/SP, David Carlessi, especialista em processos de mudança. Assim, aqueles cujo trabalho depende da criatividade ficam menos criativos, vendedores maltratam clientes, enquanto muitos outros deixam de ser atentos e comprometidos com a empresa.

“O ideal é não fugir da situação ou de si mesmo”, diz Carlessi. Essa fuga não é proposital. O funcionário desanimado acaba não conseguindo cumprir os prazos e arranja desculpas para não comparecer a eventos importantes e reuniões.

Sofrimento

Aprenda a investir na bolsa

Para o especialista, a organização não pode ser fonte de sofrimento. “Se for o caso, repense sua relação com a empresa”, aconselha. “O problema é que ninguém consegue ser uma pessoa no trabalho e outra em casa ou com os amigos, de maneira que a insatisfação profissional é transferida às demais áreas da vida”.

Não é para menos. Passamos no mínimo oito horas por dia na empresa, sem contar o tempo que perdemos no percurso casa-trabalho. Considerando seis horas por dia reservadas ao sono, isso significa que vivemos a maior parte de nossas vidas no trabalho. “Hoje, especialistas já falam em toxidade organizacional. A empresa que causa sofrimento é tão tóxica quanto as substâncias tóxicas”.

Encare de frente

A recomendação de Carlessi é encarar de frente a situação. Isso implica tentar fazer seu trabalho direito enquanto não consegue outra colocação, ainda que esteja desmotivado. Faça isso por você e não pela empresa.

“Manter a qualidade do trabalho mesmo em períodos de dificuldades é o que chamamos de postura profissional. A capacidade de lidar com as situações difíceis com integridade é muito valorizada pelas empresas. Se conseguir fazer isso, aumentará suas chances de conseguir outra colocação”.

A última dica é se conhecer e entender o que sente. “Há pessoas que se deixam levar pela situação e ficam mais chatas e mal-humoradas. Existem outras que agem como se não fossem elas e contrariam os próprios princípios e a personalidade”.