Na era da IA, é preciso voltar a ser mais humano, diz Gil Giardeli

Especialista em inovação defende que não é preciso ter medo da inteligência artificial

Suzana Liskauskas

Publicidade

Mesmo com o avanço da inteligência artificial (IA) generativa, nada irá substituir o contato humano na hora de ter uma conversa mais sofisticada sobre investimentos. A avaliação foi feita por Gil Giardeli, especialista em inovação e economia digital e apresentador do programa “O Imponderável”.

“É das ideias opostas que nasce a inovação. Na era da IA, estamos vivendo o maior pânico tecnológico da história, mas é preciso voltar a ser mais humano. Tomar um café com quem está nos aconselhando nos investimentos. Não tenham medo da IA”, afirmou Giardeli, durante painel do Smart Summit 2024 nesta quinta-feira (25), evento que conta com a cobertura especial do InfoMoney.

Para Rafael Cló, CEO da AZOS, que também participou do painel, profissionais que conseguem se desenvolver emocionalmente deverão ser mais valorizados.

Download Gratuito

Guia Onde Investir 2024

Descubra as melhores oportunidades para lucrar e se proteger em 2024

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

“As pessoas vão ter que desenvolver menos o lado técnico, porque as máquinas vão ajudar nisso. Elas terão que se desenvolver emocionalmente, estudar e ter empatia com os parceiros no ambiente de trabalho”, afirmou Cló.

Thiago Maffra, CEO da XP, que também participou do painel, ressaltou ainda a busca pelo equilíbrio entre o avanço da tecnologia e o que é tradição no mercado financeiro. “É preciso evoluir, mas manter o que já era bom no passado. É importante achar o ponto de equilíbrio”, disse.