Mulheres dominam empresas de atendimento ao consumidor

Nada menos de 84% dos agentes de atendimento são mulheres, de acordo com pesquisa realizada pela E-consulting

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O setor de atendimento ao cliente parece ter se rendido ao charme feminino. De acordo com levantamento da E-consulting, realizado a pedido da ABRAREC (Associação Brasileira das Relações Empresa-Cliente), nada menos de 84% dos agentes de atendimento são mulheres.

Desse percentual, 66% ocupam cargos na monitoria, 73% atuam na supervisão, 67% coordenam atividades e 50% gerenciam os call centers.

Faixa etária

A pesquisa mostrou ainda que a faixa etária das mulheres contratadas pelas empresas de call centers varia entre os 24 e os 37 anos.

Aprenda a investir na bolsa

O nível de escolaridade também varia: 68% delas possuem segundo grau completo e 31%, nível superior. Por sua vez, o cargo que tem mais funcionários formados no terceiro grau é a coordenadoria (77%).

De acordo com o presidente da ABRAREC, Roberto Meir, a atração de mulheres ao setor se deve a diversos fatores: “O horário flexível, de seis horas diárias, a calma e a atenção para ouvir os diferentes casos, a rapidez e a eficácia para solucionar os problemas dos clientes estão entre eles”, explica.

Mulheres se destacam no setor

A atuação feminina no setor de atendimento ao consumidor não é uma novidade. Pesquisas longínquas apontam que a história do call center começou com a participação das mulheres.

Em 1964, uma montadora contratou cerca de 15 mil donas-de-casa, que tinham por função ligar para as pessoas, descortinando o interesse das mesmas pela compra de carros. Hoje, em todo o mundo, 71% dos atendentes são mulheres, segundo pesquisa da Universidade Cornell.