Mulheres: crescem oportunidades nas micro e pequenas empresas!

Profissionais devem considerar MPE alternativa ao desemprego ou para obter o sucesso desejado na carreira

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Embora os homens sejam maioria entre os profissionais das micro e pequenas empresas, o segmento abriu espaço para as mulheres, que vêm conquistando este mercado de trabalho. Por este motivo, as profissionais devem notar este segmento como uma alternativa ao desemprego ou para obter o sucesso desejado na carreira.

O dado faz parte do “Anuário do Trabalho na Micro e Pequena Empresa 2007”, encomendado pelo Sebrae ao Departamento Intersindical de Estatística e Estudo Socioeconômico (Dieese).

Cresce contratação

Entre 2001 e 2005, os dados mostram crescimento de 23,5% no total de emprego para as mulheres: de 1,958 milhão para 2,419 milhões. Já entre os homens, o crescimento foi de apenas 16%, mas em uma base maior: de 3,012 milhões para 3,494 milhões.

Aprenda a investir na bolsa

As oportunidades para as mulheres são maiores no setor de Comércio, cujo crescimento em contratação foi de 31% para as profissionais e de 23% para os homens. A proporção na Indústria foi de 20% e 13% e, em Serviços, de 19% e 13%, respectivamente para mulheres e homens.

Salário melhores

O setor da Construção apresentou diminuição para as profissionais do sexo feminino, de 6%, e uma leve alta de 2% para os homens. Apesar de não ser destaque em contratação, o setor é o que remunera melhor as mulheres.

Em 2005, na microempresa, a mulher recebia, em média, R$ 740, ante R$ 675 para os homens. Já na pequena empresa, elas recebiam R$ 919, e eles, R$ 771. O fato é explicado por grande parte das mulheres que trabalham na construção civil possuir curso superior em engenharia e trabalhar em escritório.

O potencial dos pequenos

Para quem está em início de carreira, as oportunidades são grandes nas empresas pequenas. Mesmo que não ofereça altos salários, dependendo do potencial da empresa, o iniciante tem a oportunidade de crescer bem rápido. Isso não acontece em qualquer empresa, mas naquelas que, de uma hora para outra, explodem e apresentam boas chances para o recém-formado.

Isso porque um estagiário contratado há um certo tempo, que conheça a empresa e o setor, terá prioridade no momento de ocupar um cargo de gerência, acompanhando esta etapa evolutiva do negócio.