Mulheres: cinco dicas para garantir o emprego depois da licença-maternidade

Durante o tempo que estiver fora, as profissionais devem estar atentas a tudo o que acontece no campo em que atuam

SÃO PAULO – A maternidade significa uma pausa na vida profissional. Projeto de Lei aprovado em outubro aumentou o tempo da licença de quatro para seis meses, o que pode prejudicar a carreira das mulheres.

Para a professora de relações de trabalho da FGV-RJ (Fundação Getulio Vargas), Lidia Vivas, a velocidade das mudanças nos mercados, da troca de informações e da globalização podem gerar uma situação desconfortável na volta ao trabalho. “É capaz de outra pessoa já estar ocupando seu lugar, preenchendo aquela lacuna que havia ficado vazia. A empresa pode ter crescido e muita coisa ter mudado”.

Por isso, durante o tempo que estiver fora, as profissionais devem estar atentas a tudo o que acontece no campo em que atuam. Apesar dos cuidados com os filhos, tente ao máximo ler jornais e sobre novas vagas abertas.

Garanta a vaga

PUBLICIDADE

Muitas futuras mamães, preocupadas com a chegada do bebê, acabam por se complicar no momento do desligamento com a empresa. A consultora em carreira, Cynthia Shapiro, em artigo publicado no Carrer Journal, dá cinco dicas para que as profissionais possam ter o emprego garantido de volta depois da licença.

  1. Converse com o profissional de RH (Recursos Humanos) da empresa em que trabalha para saber tudo sobre os seus direitos. Quanto irá receber durante o período de licença-maternidade? Por quanto tempo poderá se ausentar?
  2. Diga para a empresa quando pretende voltar. Um dos maiores enganos que as futuras mães cometem ao anunciar a gravidez é não determinar quando retomarão as atividades, o que dificulta o planejamento das empresas. Se você não quiser voltar, espere antes de anunciar e tomar a decisão. Caso tenha certeza de que quer retomar a vaga, deixe claro para a empresa.
  3. Para que a licença-maternidade seja bem vista pelo empregador, antes de desfrutar de seu direito, deixe a área em que trabalha arrumada. Quem cuidará de suas atividades? Se for líder da equipe, como ela ficará organizada? Deixe tudo claro em um e-mail e, se preciso, imprima as novas regras para todos.
  4. Esteja conectada e seja flexível. Muitas mães podem dizer para você que ter um bebê é muito mais trabalhoso do que um emprego de tempo integral. Mas se você quer manter sua vaga, mantenha-se ligada ao que está acontecendo no escritório.
  5. Deixe claro que está feliz em ter retornado e preparada para reassumir suas atividades. Segundo Cynthia, se o empregador perceber que não está com a mesma performance depois da maternidade, provavelmente você não ficará por muito tempo na empresa.