Muito tempo fora do mercado? Veja dicas para obter sucesso na recolocação

Segundo especialista, primeira providência a ser tomada é deixar de lado qualquer pensamento ou comportamento derrotista

SÃO PAULO – São diversos os motivos que levam um profissional a se afastar do mercado de trabalho. Contudo, para aqueles que pensam em voltar à ativa, o primeiro pensamento que vem à cabeça é: o que fazer para se tornar interessante para os recrutadores?

De acordo com o diretor de projetos da Bazz Estratégia e Operação de RH, Edvaldo Rodrigues, a primeira providência a ser tomada é deixar de lado qualquer pensamento ou comportamento “derrotista”.

“A pessoa não pode ir para a entrevista, por exemplo, já pensando que ela não vai conseguir. Ela não deve ter uma postura derrotista, se sentir inferior ou ter medo de se expor”, diz.

PUBLICIDADE

Quem tem dificuldade?
De modo geral, explica a consultora e coordenadora da área de transição de carreira da De Bernt Entschev Human Capital, Gizelle Marques, os motivos que mais levam as pessoas a se afastarem do mercado de trabalho são o nascimento dos filhos e a opção por ficar mais tempo com a família, no caso das mulheres, ou a abertura de um negócio próprio, Há também os que optam por estudar fora do país ou se dedicar ao meio acadêmico, sendo que este último é o que mais tem facilidade para se recolocar.

Rodrigues concorda e acrescenta que o desemprego, sobretudo aquele que atinge pessoas que estavam trabalhando durante muito tempo na mesma empresa, também é um dos motivos que levam os profissionais a ficarem fora do mercado de trabalho por um período prolongado, sendo que estes, juntamente com os que saíram para se dedicar a um negócio próprio, são os que mais têm dificuldades de recolocação.

Outras atitudes
Ainda de acordo com os especialistas, além de evitar a postura derrotista, quem ficou muito tempo afastado do mercado e deseja se recolocar deve retomar a rede de contatos e deixar claros a sua situação atual e os seus objetivos de carreira.

Investir no marketing pessoal também é importante, bem como, em uma entrevista, demonstrar entusiasmo e energia para o recrutador.

O currículo também é um ponto importante para quem quer se recolocar, sendo que o candidato deve colocar no documento somente informações verdadeiras, não omitindo datas por medo de ser preterido.

Sobre atualizações, os especialistas afirmam que elas são importantes. Contudo, caso não seja possível fazer algum curso antes de arrumar um emprego, é interessante deixar a intenção de fazê-lo o quanto antes para o recrutador.

PUBLICIDADE

Por fim, dizem, se decidir procurar por um headhunter, faça uma lista, contate-os e aguarde o retorno. “É importante aguardar o contato de volta e não ser insistente”, ressalta Gizelle.