Carreira

Mudar ou não de emprego? Veja como fazer uma autoanálise da carreira

Você nunca sabe para onde a sua carreira pode te levar

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Não é difícil ver a carreira de um profissional que parece estar no caminho certo quando, de repente, tudo começa a dar errado. Quando isso acontece, muitos já pensam que o problema pode estar no emprego e logo pensam em mudar.

No entanto, toda a trajetória profissional apresenta altos e baixos, sendo que às vezes, é preciso fazer uma autoanálise para entender o que travou o seu desenvolvimento.

 Segundo a coach de carreira e diretora da empresa OrganizUp, Débora Monique, primeiro é preciso saber identificar se você quer se manter na empresa e crescer dentro dela, ou buscar novos horizontes.

PUBLICIDADE

Caso o profissional decida se manter na empresa, é importante focar no lado positivo do trabalho. “Quando você tem um pensamento positivo sobre o que você faz, você começa a querer a melhorar o negativo”, afirma.

Vale a pena também pensar em uma reciclagem profissional. Olhe para o seu currículo e veja o que está faltando: uma segunda língua? Uma pós-graduação? Ou alguns cursos? Não é porque você já tem um emprego que não precisa mais se preocupar em estudar e ganhar experiências acadêmicas.

Outra dica da Débora é aprender a se auto motivar. Procure referencias profissionais que você admira e tenha um mentor profissional para te orientar quando for necessário. “Aprenda a ouvir mais e falar menos. Você ganha em conhecimento”, explica.

Agora, se a opção for sair em busca de um novo trabalho, é preciso saber o que você procura. Se você quer segurança financeira, precisa encontrar um emprego que pague mais que o anterior, mas isso nem sempre é garantia, lembra Débora, pois o lado financeiro é sempre duvidoso; ou se você quer novos desafios e aprendizados.

Na hora de ir atrás de outra empresa, atualize o currículo, trace metas e pense quais são os pontos positivos e negativos da organização e porque você quer trabalhar lá. “O que te inspira pela empresa?”

Para a coach, o profissional não deve ter medo de sonhar e transitar pelo mercado de trabalho, pois a gente nunca sabe, com certeza, para qual caminho a nossa carreira irá seguir.