Mudança de emprego: observe alguns aspectos antes de tomar a decisão

É comum as pessoas sonharem com uma guinada na vida profissional; porém, o que fazer quando ela realmente chega?

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Imagine a cena: você, há meses, está descontente com seu trabalho. Seu salário não compensa tanto esforço, sua relação com a equipe está desgastada e seu chefe sequer lhe dá bom dia. Por isso, começou a enviar seu currículo em resposta a todos os anúncios possíveis, e qualquer opção lhe parece muito melhor do que a que tem nas mãos.

E assim, de tanto procurar, em um determinado dia, você foi chamado para uma entrevista. A afinidade lhe pareceu imediata e a mudança de emprego está mesmo próxima. Só falta decidir: o que levar em consideração?

O que muda?

A primeira coisa a fazer é analisar friamente o que mudará em sua vida e quem estará diretamente envolvido nisso. Faça uma lista, sem pensar muito a respeito, incluindo todos os itens que lhe vierem à cabeça, como: localização da empresa, horário de trabalho, horário de almoço, número de funcionários, média de idade da equipe, perfil do seu novo chefe.

PUBLICIDADE

Pondere, claro, a questão financeira, comparando o salário atual com o oferecido pelo novo emprego. Considere ainda benefícios como vale-refeição, vale-transporte e convênio médico, por exemplo. Verifique quais serão as possibilidades de crescimento e aprendizado. A empresa oferece programas de treinamento?

Tome muito cuidado para não achar tudo maravilhoso demais. Embora seja difícil, seja imparcial. Uma maneira de fazer isso é ter a consciência de que toda empresa tem suas qualidades e defeitos, e que todo ambiente de trabalho está sujeito a certas divergências.

Analise seu emprego atual

Procure olhar agora para o seu emprego atual. Verifique com cautela se todo este descontentamento é mesmo justificado, ou se você está exagerando no tamanho do problema. Em alguns casos, muitos dos conflitos no ambiente de trabalho são motivados por nossa própria conduta. Ou seja, a nossa acomodação e, ao mesmo tempo, a vontade de querer sempre mais, podem atrapalhar um pouco.

Portanto, verifique os aspectos positivos do seu emprego atual, e os negativos também. Verifique se há chance de negociar o que lhe desagrada. Existe, por exemplo, a chance de cobrirem a oferta de salário recebida? Coloque tudo isso numa balança e analise qual lado se destaca.

Arrepender-se da decisão tomada é bastante comum. Mesmo com todos os benefícios, com o salário maior e outras vantagens, você pode, mais cedo ou mais tarde, perceber que tomou uma decisão equivocada, e aí ficará difícil voltar atrás.

Outra sugestão: deixe bastante claro para quem está lhe contratando quais as suas pretensões, o que realmente lhe agrada no trabalho e o que lhe deixa insatisfeito. Evite aparentar algo que você não é. Isso lhe ajudará, e muito, a seguir o melhor caminho. Boa sorte!