MPEs fluminenses faturam R$ 4,1 bilhões e estão mais confiantes

Vendas de final de ano contribuíram para resultado; empresas investem em Tecnologia de Informação

SÃO PAULO – Segundo o Índice de Desempenho (Ides), pesquisa realizada pelo Sebrae no Rio de Janeiro, as micro e pequenas empresas fluminenses faturaram R$ 4,1 bilhões e adicionaram na economia R$ 1,3 bilhão em remuneração para seus funcionários no último mês de 2006.

As micro e pequenas empresas fluminenses ocuparam 1,86 milhão de pessoas, entre sócios e empregados e gerou 18,7 mil novos postos de trabalho.

Pesquisa

De acordo com a pesquisa, no mês de dezembro, as MPEs fluminenses faturaram 10,8% em relação a novembro de 2006, por causa das vendas de fim de ano. O setor de comércio cresceu 13,3% e serviços, 12,3%. Por outro lado, a indústria teve queda de 3,7% no faturamento.

PUBLICIDADE

Com relação a postos de trabalho, em dezembro, as MPEs aumentaram 0,8%, já a massa salarial teve crescimento de 7% em relação a novembro, devido ao pagamento total ou parcial do 13º salário.

Resultados

O Índice de Dinamismo (Idin), mensurado trimestralmente, aumentou 6,5% em relação ao terceiro trimestre, atingindo 19,2 pontos, garantindo otimismo e crescimento. O maior dinamismo se situou em Tecnologia da Informação, com aumento do índice de 3,4% para 7,8%.

Já o Índice de Confiança nos Negócios (Icon) que trabalha com a expectativa das empresas para os próximos seis meses atingiu 70%, pois para a maioria das MPEs (66%) as perspectivas são muito boas ou boas; 28% têm perspectivas razoáveis e apenas 6% fracas ou muito fracas.

“A pesquisa revela a constante preocupação dos empresários em apostar nas ações que aumentem sua competitividade. Empresas socialmente responsáveis, que investem na capacitação de funcionários e gestores e adotam novas tecnologias e processos, estão mais preparadas para enfrentar os desafios do mercado globalizado”, afirma o superintendente do Sebrae no Rio, Sérgio Malta.