MPEs do Rio de Janeiro se mostram otimistas para os próximos seis meses

Sondagem detectou que, em junho deste ano, houve alta do número de empregados e da massa salarial

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – De acordo com o Sebrae-RJ, os Indicadores das Micro e Pequenas Empresas (Impe) mostram que as MPEs do Rio investiram mais no segundo trimestre de 2007, pensando nos próximos seis meses.

A sondagem, realizada em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, detectou que, em junho deste ano, houve alta do número de empregados e da massa salarial nas MPEs, resultando em um adicional de mais de R$ 13 milhões em salários.

Sondagem trimestral

Já a avaliação trimestral que mede o Índice de Dinamismo (Idin) e o Índice de Confiança nos Negócios (Icom) – que juntos com o Índice de Desempenho (Ides), de periodicidade mensal, formam o Impe – mostrou que o período (abril, maio e junho) foi o mais otimista desde julho de 2006: 71,6 pontos contra 69,9 do quarto trimestre de 2006.

Aprenda a investir na bolsa

O Índice de confiança nos Negócios foi apontado como muito bom por 24% dos entrevistados, como bom por 45% e razoável por 26%.

Já o Idin cresceu 2,3 pontos em relação ao trimestre anterior, o que revela que as micro e pequenas empresas investiram mais em maquinário, novas instalações, capacitação técnico-gerencial, inovação em produtos e processos.

As ações de responsabilidade social também se destacaram: 26% dos entrevistados afirmaram ter investido em projetos sociais, lazer dos funcionários e meio ambiente.

Salários

De acordo com o Impe, os funcionários da indústria foram os que tiveram maior aumento salarial, de 3,2%.

Em seguida, aparece o comércio, cuja massa salarial cresceu 2%. Em relação à segmentação regional, o interior apresentou crescimento de 1,7%, contra 1,1% da região metropolitana.